sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Novo Hamburgo: visita ao jornal NH.



Fomos convidados pelo jornalista político do jornal NH, João Ávila, para visitarmos a sede do periódico hoje.

A visita foi motivada pela recente criação da nova Comissão Municipal do Partido Republicano Progressista, em Novo Hamburgo, sob a presidência do professor hamburguense, Jair Machado.

O coronel do Exército, Sérgio Sparta, formado em direito, administração de empresas e educação física, presidente estadual do PRP, destacou que os republicanos progressistas se organizaram em 16 municípios para disputar as eleições no ano que vem, com candidaturas a prefeito e vereador, 100% compromissadas com os anseios de eleitores ávidos por mudanças na política, caracterizadas por trabalho honesto e qualificado.

Jair Machado destacou que o partido esta aberto para acolher todas as pessoas descontentes com o modelo de política atual, dispostas a transformar sua indignação com maus políticos, elegendo nas próximas eleições pessoas que não são políticos de carreira, acostumados a fazer qualquer tipo de negócio para se manter no poder.

Interessados em participar do PRP em Novo Hamburgo podem fazer contato com a Comissão Municipal na cidade através do e-mail: prprsnovohamburgo@gmail.com

Aroldo Medina

PRP44-RS

terça-feira, 25 de outubro de 2011

PRP Novo Hamburgo


O Partido Republicano Progressista, no RS, sob a presidência do advogado gaúcho Sérgio Fett Sparta de Souza, com minha colaboração, constituiu sua Comissão Provisória Municipal, na cidade de Novo Hamburgo, ontem, às 20 horas.

O encontro peerrepista ocorreu no agradável Espaço Novo Sabor, dirigido pelo conhecido micro-empresário do setor gastronômico de NH, Vellington Bernardes, estabelecido na rua Tapes, nº 462, do bairro Ideal.

Foi achamado presidente Jair Birajara Santos Machado, 48 anos, micro-empresário e professor, dono de uma escola de danças gaúchas em Novo Hamburgo, administrada junto com sua esposa Vânia Machado. Jair também atua no ramo da construção civil. É autodidata no estudo da cultura gaúcha, suas histórias e tradições. Tem um casal de filhos.

Eduardo Emerich foi eleito vice-presidente. Natural de Novo Hamburgo é filho de trabalhadores da indústria calçadista de Novo Hamburgo. Tem 31 anos, é casado e tem uma filha pequena muito esperta e inteligente, segundo os tios e avós. Eduardo trabalha em indústria produtora de peças para calçados, no Vale do Rio dos Sinos, onde desempenha função de gerência ligada ao controle de qualidade.

O novo PRP de Novo Hamburgo se prepara para lançar candidatos a vereador no próximo pleito eleitoral de 2012, estudando ainda a possibilidade de lançar candidato à prefeito na cidade que poderá ser uma mulher.

Aroldo Medina

Blog do PRP-RS

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

BM desvenda mistério de Santa Bárbara do Sul.


Uma "bola de fogo" tirou o sono de moradores de Santa Bárbara do Sul, no domingo de ontem a noite. O fenômeno não identificado até a manhã de hoje "provocou reboliço na cidade", de acordo com o tenente Marcos Antônio Leal Rodrigues, oficial da BM, 24 anos de serviço que comandou as buscas ao objeto incandescente, na madrugada.

Segundo o tenente Leal, as pessoas ligavam para a BM, assustadas, relatando um objeto voador não identificado. Há quem diga ter ouvido até um estrondo durante a trajetória do OVNI. O comandante da BM no município não vacilou, mobilizou sua guarnição, ao lado dos bombeiros e partiu, intrépido, sem temor, à "caça da bola de fogo", seja lá o que fosse. Sua missão era muito clara: proteger a sociedade do perigo desconhecido.

As pessoas, espavoridas, continuavam ligando e fazendo especulações: disco voador, monomotor em pane, desastre aéreo, destroço de satélite iam formando uma lista de possibilidades.

A imaginação popular se agigantava diante do desconhecido, enquanto o tenente e seus bravos perseguiam no campo e nas matas, o motivo da perturbação do sossego da pequena cidade. Como não encontraram nada, interromperam as buscas porque a noite teimava em esconder da milícia legendária, o "fantasma luminoso".

A luz do dia e a ação da Brigada Militar desvendaram o mistério oculto na noite. O tenente da BM, liderando sua patrulha, encontrou os destroços da bola de fogo. Era um artefato com vestígios de explosivos, acoplado a um pequeno para-quedas artesanal.

A noite é a metáfora do desconhecido. A imaginação humana pode transformar um vagalume, numa bola de fogo gigante e o simples roçar de um galho de árvore, no corpo de uma pessoa espavorida, se transformar na gélida garra da morte que se aproxima.

Mas lá esta a BM, incompleta, carente de melhorias, porém, o primeiro órgão público normalmente lembrado e acionado por todos, nas situações de emergência, simples e complexas, pronta para enfrentar o perigo, em qualquer situação, desvendar o mistério, restabelecer a paz e assegurar a ordem fundamental na vida de todos.

Aroldo Medina

domingo, 23 de outubro de 2011

Brique da Redenção.


O porto-alegrense Lamberto Jesus Tatsch Banunas, o Keno, 48 anos, é artista plástico no Brique da Redenção, em Porto Alegre (RS), desde 1987.

Ontem, passeando, reencontrei-o no brique. O Keno me olhou e perguntou: "- Como vai o gaúcho?" Se referindo a uma escultura em metal que comprei dele há muitos anos atrás. Fiquei impressionado com a memória do artista. Mostrou agilidade "googleana".

Falamos sobre amenidades. Perguntou como eu estava na política. Gentil! Aproveitei para entrevistá-lo. Corrigiu-me quando me referi a ele como um artesão. Artista plástico. Explicou-me a diferença. O artista plástico produz peças únicas. O artesão já produz mais em série. Aceitei a lógica do raciocínio.

Perguntei como começou seu trabalho. Desde pequeno gostava de desmontar os brinquedos, criar robôs e naves. Sua cunhada o incentivava. Seu primeiro trabalho foi montar uma figura humana, com cartuchos calibre 38. O pai é policial civil. Dai para frente foi dominando a técnica e dando asas a sua imaginação.

Gosto das esculturas do Keno. Especialmente "seus guerreiros" que ainda vão morar na minha casa.

Aroldo

Homem banda gaúcho.



Caminhando pelo Brique da Redenção nesse domingo, em Porto Alegre, encontrei o "homem banda". Eu disse "homem banda" e não "homem bomba". Ufa!

Mauro Lauro Paulo Bruzza, 28 anos é natural de Dom Pedrito (RS). Seu pai é engenheiro civil e sua mãe, prenda do lar. Desde criança gostava de inventar coisas, como ele próprio explicou quando perguntei de onde surgiu a idéia de criar a engenhoca musical que divertia os passantes do brique.

Inspirou-se num homem banda que viu na Bahia. Ai foi aperfeiçoando sua idéia até chegar ao seu conjunto musical de 22 instrumentos.

Questionei o músico acerca do melhor lugar para trabalhar. Não hesitou em reconhecer Porto Alegre como uma cidade generosa com sua arte. Apontou a Praça da Piedade, em Salvador, na Bahia, como o lugar mais difícil de ganhar o pão de cada dia.

Referências do Homem Banda. Fones 51 81679509 ou 81563339.

Aroldo Medina

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Memória política.


Nunca é demais lembrar que a melhor maneira de protestar de forma útil contra corrupção na administração pública e maus políticos é participando da política, especialmente das eleições, como candidato ou como eleitor consciente.
Memória política

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Juiz de Paz


Recebi hoje à tarde, em meu gabinete no terceiro Batalhão de Polícia Militar, onde exerço a função de sub-comandante, uma cidadã indignada com uma abordagem da BM, em Novo Hamburgo. Ela motivou sua abordagem, após ultrapassar uma viatura da Brigada e gesticular para os PMs que deviam andar mais depressa no trânsito. Eles estavam no patrulhamento e deslocavam em baixa velocidade. Sua atitude culminou numa multa. A multa despertou a fúria da cidadã que foi conduzida a uma Delegacia de Polícia pela sua incontinência verbal com os PMs.

Em meu gabinete, chorando muito, confessou sua culpa e arrependimento. Resignada reclamou que os PMs podiam ter sido mais condescendentes com ela. Não lhe tirando a razão em desabafar, fiz ela pensar no ponto de vista dos policiais e na sua faina diária de passar quase todo serviço, expostos a tensão das pessoas que brigam na rua, no trânsito e em casa, por toda sorte de motivos. A ocorrência mais gerada nos sistemas da BM, nos últimos 20 anos, é briga entre as pessoas e, mais da metade dessas brigas, ocorrem na vida conjugal entre casais, homem e mulher.

A cidadã foi serenando. Seu semblante trincado foi se recompondo como se um anjo da guarda a tocasse no rosto calejado pela vida. Passou a falar com orgulho da sua filha de 14 anos, sua fonte de vida, estudante de exemplar conduta no Colégio Pio XII, em NH. Seu orgulho de mãe a fez resplandecer e reencontrar a sua paz. A filha a salvou.

Conversamos quase uma hora que passou rápido. Ao final da conversa coroou-me com uma generosa benção. Afirmou que apesar de estar desempregada, com dívidas e multada no dia de hoje, no meu gabinete, encontrou paz. Louvei a Deus por essa benção e de todo coração desejei que Ele iluminasse o caminho daquela mãe, mantendo-a em paz e a conduzindo a um bom emprego.

Aroldo Medina

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Seu Anacleto


Seu Anacleto, Wilson Anacleto Carneiro, 55 anos de idade, é frentista num posto de combustíveis, em Canoas. Ele trabalha naquele Posto Ipiranga, logo que passa a ponte do rio Gravataí, na divisa de Porto Alegre com Canoas, no sentido capital interior. É o primeiro posto à direita.

Parei ali hoje para trocar o óleo do carro. Gosto do F1 Master da Ipiranga. É um bom óleo para o motor. Seu Anacleto veio correndo. É um jovem de 55 anos. Pele morena. Bronzeado natural. Estatura média. Cristão devoto. Assumiu com presteza o lugar do seu colega que me atendia. E já foi logo alertando o colega de trabalho: "- Olha sabe quem é ele (apontando para mim)? É o Aroldo Medina". Sorri porque o colega me olhou com cara de quem não conhece mesmo quem é Aroldo Medina. Desconversei e cumprimentei seu Anacleto, retribuindo sua hospitalidade.

O frentista, generoso, prosseguiu destacando minhas qualidades que não me envaidecem, pelo contrário, aumentam meu compromisso e responsabilidade com pessoas com o caráter nobre do seu Anacleto.

Emocionou-me ao contar que a última vez que troquei o óleo no Posto Master da Getúlio Vargas, 801, em Canoas, tão agradecido fiquei com o atendimento que escrevi aqui no blog umas linhas sobre a qualidade do serviço deste Posto Ipiranga, destacando o trabalho do seu Anacleto. Ilustrei uma matéria com uma foto do frentista. Pois, bem!

Wilson Anacleto Carneiro foi localizado pela sua irmã Zilda Anacleto, 65 anos, residente em Limeira (SP), depois de 40 anos sem se verem, após a irmã que procurava pelo irmão "perdido", digitar no famoso e poderoso mecanismo de pesquisa do Google, o nome do irmão e, o Google buscar e apresentar a Zilda, o artigo que havia escrito sobre seu irmão e ainda ilustrado com uma foto dele. A irmã ligou para o posto na mesma hora e falou com o irmão, 40 anos depois de nunca mais terem se falado.

Que satisfação senti nessa hora. O carro ganhou óleo novo. Eu e minha filha Natália que me acompanhava, ganhamos uma carga espiritual de boa energia pura e gratuita que nos iluminou a alma.

Aroldo e Natália Medina

sábado, 15 de outubro de 2011

Matini Kisser Casting


Passamos para a segunda etapa do processo de seleção do Concurso Martini Kisser Casting que escolhe uma pessoa para fazer o próximo comercial de TV internacional da famosa fabricante italiana de bebidas. O resultado é fruto da votação obtida através dos amigos e amigas do facebook que participaram da escolha indicando-me através do seu voto.

Ficamos entre os 10 candidatos mais votados, entre 16 países concorrentes, ocupando o sexto lugar.

Inicialmente pensei que seria chamado para ir a Itália fazer os testes nesta 2ª fase de seleção, após receber e-mail dos administradores do concurso pedindo meus dados pessoais, confirmação de minha idade (maior de 25 anos) e endereço para emissão de passagem aérea. Porém, isso não ocorreu.

Fui contactado por uma equipe inglesa de avaliação dos 35 finalistas, 10 escolhidos por votação e 25 escolhidos pelos organizadores do concurso, para fazer um teste "via Skype".

Depois do teste virtual pediram-me para produzir dois vídeos de acordo com um roteiro pré-definido que recebi dos produtores do futuro comercial de TV. Inicialmente concordei em produzir esses vídeos, mas depois constatei que para ser melhor avaliado, precisava de equipe técnica de produção de vídeo, o que importava em custos que não tive condições financeiras de arcar. Informei os produtores destas minhas limitações e pedi orientações de como poderia proceder, não podendo produzir os vídeos solicitados. Estou no aguardo da resposta.

Aroldo Medina

O Concurso Martini Kisser Casting