quinta-feira, 18 de maio de 2017

Implosão do Governo Temer

O governo do presidente Michel Temer implodiu. A bomba "T", com alto poder de destruição governamental, foi detonada ontem, após o jornal O Globo publicar reportagem do seu colunista Lauro Jardim.

A reportagem afirma que os irmãos Joesley e Wesley Batista, donos do maior frigorífico brasileiro, o JBS, incriminaram o presidente Michel Temer, dizendo ter uma gravação onde Temer avaliza suborno para manter o ex deputado federal Eduardo Cunha, em silêncio. Cunha mantem-se calado, desde que foi preso.
Wesley e Joesley

O gabinete da Presidência da República divulgou nota negando a denúncia. A negação da corrupção nos governos brasileiros é comum, porém, todo cidadão brasileiro, com um mínimo de discernimento político, sabe que os governantes executivos e legislativos pegos no flagra, mentem, negando até a morte a sua culpa dolosa.

O Governo Temer acabou. As reformas políticas em andamento, previdenciária e trabalhista, também. O Congresso Nacional vai virar uma arena de guerra, uma na Câmara e a outra no Senado, a partir de hoje, com torcedores nas ruas, reproduzindo o clima das casas legislativas. Os deputados e senadores de oposição vão a revanche contra os governistas. O sangue vai espirrar na cara dos brasileiros que vão assistir a economia desandar, como um merengue mal batido.

Temer não renuncia. Os que se agarram ao poder e aos cargos ao seu redor vão jurar para o presidente que não vai dar nada até o seu impeachment ou o STF achar uma solução para mais um nó górgio, na garganta dos brasileiros.

Aroldo Medina

Lauro Jardim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário