sábado, 28 de agosto de 2010

CPERS reúne candidatos ao governo do RS.



Um extrato da notícia publicada no site do CPERS:

"Medina salientou a importância dos investimentos públicos na educação. Montserrat declarou que no seu partido os educadores têm papel fundamental. Tarso disse que a degradação dos serviços públicos e o autoritarismo contra servidores e a sociedade foram acentuados no atual governo".

João dos Santos e Silva, assessor de imprensa do CPERS/Sindicato
Fotos: Eduardo Seidl


Fonte da notícia

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Candidatos ao governo do RS se reúnem com CPERS Sindicato.





Compareci hoje pala manhã no salão de eventos do Hotel Plaza São Rafael, no centro de Porto Alegre, onde o CPERS Sindicato dos Professores do Estado do RS, reuniu para um debate, seis candidatos ao governo do Rio Grande do Sul.

Ao lado de Júlio Flores (PSTU), Tarso Genro (PT), José Fogaça (PMDB), Pedro Ruas (PSOL) e Montserrat Martins (PV), conversamos por três horas com os professores, abordando temas do interesse da categoria e do sistema estadual de educação.

Entre os compromissos que assumi com os professores do Estado, eleito governador, está o pagamento do piso nacional da categoria, melhorar a infra-estrutura dos colégios, mais segurança para o professor trabalhar dentro da sala de aula, não usar a Polícia Militar como barreira entre o governo e os professores, não fechar centenas de escolas e não improvisar colocando alunos para estudar em containers, em função de prédios escolares caindo os pedaços, como fez o atual governo do RS.

Os professores que lotavam o centro de eventos, foram bastante receptivos e mostraram muita empatia com as idéias que defendi e as propostas que apresentei.

Site do CPERS

Aroldo Medina

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

CQC e a entrevista dos candidatos ao governo RS.


Na próxima segunda-feira, dia 30 de agosto, diz que agora vai ao ar, o programa onde os artistas do CQC entrevistam os candidatos ao governo do Estado do RS.

Depois de fazer uma maratona para entrevistar os candidatos gaúchos, a turma do CQC, finalmente, parece ter alcançado candidatos que estavam fugindo do CQC. E, mesmo assim, parece que alguns ainda conseguiram escapar da sabatina.

O quadro - "Por que quero ser governador?" - desenvolvido pelo programa, afugenta pela sua originalidade e irreverência do entrevistador que "dá uma dura" no candidato, testando, seus conhecimentos sobre cultura geral.

Resta saber agora, no próximo programa, a partir das 22 horas, quem "gazeou" o teste e como foram as notas finais da turma!

E por falar em humor, sou a favor da liberdade dos humoristas usarem seu talento e inteligência para botar a classe política brasileira na mesma "corda bamba" que "os escolhidos" costumam deixar o povo depois das eleições.

Aroldo Medina

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

RBS Notícias apresenta candidatura do PRP-RS.


Foi apresentado no jornal desta noite da RBS TV, entrevista gravada semana passada com a jornalista Gisa Guerra. O jornal destaca algumas propostas que defendo como candidato ao governo do Estado do RS.

Entre as idéias estão garantir melhor segurança pública para os gaúchos formando os soldados da BM através de curso de formação, com ano de duração, como acontecia nos anos 80 quando ingressei na Brigada. Hoje o aluno soldado faz curso realizado em menos de seis meses.

Ainda, defendo mais escolas de turno integral e hospitais regionais para atender com respeito e qualidade o povo gaúcho, na região metropolitana e interior do Estado.

No preenchimento dos cargos de confiança do governo, a posição que adoto é ocupar os cargos através de seleção pública, a ser realizada por setor especializado no recrutamento de recursos humanos observando o perfil, o histórico e a aptidão do candidato para o exercício da função, independente da indicação política.

Uma reparação a ser feita: exerci função de chefia na Defesa Civil do Estado, no governo Germano Rigotto (2003/2006).

A notícia postada no Youtube, melhor visualização.

Aroldo Medina

Dia do Soldado Brasileiro


A comemoração do dia do soldado está relacionada a vida e a obra de Luís Alves de Lima e Silva, patrono do Exército brasileiro, nascido em 25 de agosto de 1803.

A data demonstra o reconhecimento oficial da nação brasileira a principal função do soldado: defender o povo nativo de agressores que ponham em risco a soberania, a liberdade e a independência do Brasil.

Ao lado dos coronéis Sérgio Sparta e Marco Dangui, compareci na sede do 3º Regimento de Cavalaria de Guardas do EB, também conhecido como Regimento Osório, em Porto Alegre, nesta manhã, para prestar minha homenagem aos soldados.

Saúde e longa vida a todos os militares e policiais que zelam pela segurança da nação brasileira.

Que Deus nos ilumine sempre com sua infinita sabedoria e nos abençoe com paz duradoura entre os homens de bem e de boa vontade.

Aroldo Medina

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Um extrato da entrevista ao jornal do Comércio.



Prioridades no Governo do PRP:

1) Segurança pública com seleção dos futuros policiais feitas em parceria com universidades tradicionais, maior orçamento para as escolas de formação dos policiais gaúchos e recomposição do salário da polícia civil e militar do RS, IGP e Susepe;

2) Maior orçamento para educação, com mais escolas de turno integral, cursos profissionalizantes e pagamento do piso nacional aos professores;

3) Saúde pública com mais qualidade no atendimento dos pacientes, em hospitais regionais situados no interior do RS, filas de espera menores, com gestão administrativa inteligente, incorporando mais tecnologia de informações sobre a rede de saúde e histórico dos pacientes.

Compromisso do PRP com os gaúchos. Aroldo Medina.

Entrevista Jornal do Comércio


Compareci ao lado de Sérgio Sparta e Clei Moraes, na sede do Jornal do Comércio, em Porto Alegre, na tarde desta terça-feira, para conceder entrevista à editoria política do tradicional periódico.

Fui entrevistado pelos jornalistas João Egydio Gamboa e Fernanda Bastos sobre vários aspectos e propostas de nossa candidatura ao governo do Estado do RS.

A matéria deve ser publicada ainda nesta semana, no conhecido jornal de economia e negócios do RS.

Aroldo Medina.

Mapa Mundi programa Band AM 640 Entrevista



Gravei hoje, na rádio Bandeirantes AM, em Porto Alegre, entrevista no programa Mapa Mundi, apresentado pelo radialista Henrique Raizier, com participação do jornalista e escritor, Airton Ortiz.

O Mapa Mundi é um programa desenvolvido com inteligência aplicada ao conhecimento do mercado do turismo nacional e internacional.

Na conversa com os entrevistadores que vai ao ar nos próximos dias, falamos sobre minhas idéias, entendimento e propostas para o setor turístico gaúcho, como candidato ao governo do Estado do RS.

Mapa Mundi é apresentado aos sábados, às 20 horas e reprosado aos domingos, das 6 às 7 da manhã.

Aroldo Medina

domingo, 22 de agosto de 2010

Coração é órgão mais vulnerável em campanha.


Acordei neste domingo, por volta das 4 horas da madrugada, com uma dor aguda no peito. Levantei, caminhei no quarto para ver se a dor passava e nada. Cheguei a conclusão que o melhor era ir no médico.

Pedi para um familiar me levar até o hospital da BM, em Porto Alegre, onde cheguei umas 5 da manhã. Fui prontamente atendido no plantão.

Depois de ser entrevistado pelo enfermeiro que colheu meus sinais vitais, veio o médico. Ele conversou com o enfermeiro e comigo. Em seguida fui conectado na máquina do eletrocardiograma. Não tardou para o médico erguer o mapa emitido pelo meu coração e diagnosticar: "- Vejo aqui sinais de uma isquemia cardíaca leve".

Ato contínuo, ecebi três comprimidinhos amarelinhos que apreciei muito o seu gostinho bom. Perguntei o que era? O enfermeiro, gentilmente, disse: "- É A.S. infantil. Estamos em falta do A.A.S. adulto. Funciona como anticoagulante". Lembrei do meu pai quando recebi, pela primeira vez, um "isordil", para por em baixo da lingua. Meu pai, falecido por problema cardíaco, usava este famoso comprimidinho. Em seguida, recebi duas agulhas no braço esquerdo: uma para administrar "dipirona" e outra para coletar sangue.

Fui bem atendido. Fiz dois eletros e duas coletas de sangue, nas oito horas que fiquei em observação no Hospital da BM, onde me senti em casa, até ser liberado por volta das 13 horas, com recomendação expressa para consultar um cardiologista, esta semana.

Dentro do carro, no retorno ao lar, fui pensando na vida e na campanha, chegando a uma conclusão indefectível:

"- O órgão humano que mais trabalha, absorve tensões, condensa preocupações e, sofre na campanha de um candidato íntegro é, disparadamente, o seu coração"!

Aroldo Medina

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Entrevista rádio São Francisco de Caxias do Sul.


Concedi entrevista à Rádio São Francisco e Rede Sul de Caxias do Sul agora há pouco. Fui entrevistado pelo radialista Alberto. O editor da rádio fez perguntas inteligentes e muito bem contextualizadas, demonstrando que estudou minhas declarações através da imprensa gaúcha, como candidato a governador.

O profissionalismo do Alberto, ao lado da sua hospitalidade, deixaram-me muito à vontade para falar com tranquilidade sobre nosso projeto de governo. Creio que seus ouvintes de Caxias e das rádios coligadas, ganham com uma entrevista conduzida com a desenvoltura deste nobre radialista que espero poder conhecer pessoalmente em minha próxima visita a região.

Aroldo Medina

sábado, 14 de agosto de 2010

Debate na Band: elogios e críticas no twitter.


Recebi através do meu coordenador de campanha ontem, uma expressiva coletânea de elogios e críticas, postadas no twitter, depois de minha participação do debate dos candidatos ao governo do RS, na TV Bandeirantes, dia 12 de agosto, 22 horas.

Todos os elogios e críticas que chegaram ao meu conhecimento pelo twitter ou por qualquer outro meio de comunicação são sempre bem vindos. Colaboram em minha educação.

Sobre os elogios, encorajam-me nessa caminhada cheia de obstáculos a vencer e, todo o valor que as pessoas me atribuem com suas generosas palavras, divido com elas, pois, só são reconhecidos no outro, o valor existente em si mesmo.

Sobre as críticas, como todo ser humano não sou perfeito. Procuro me aperfeiçoar como homem, diariamente. Estou sempre aberto ao diálogo e atento ao que as pessoas me dizem. Também cuido para não me precipitar em julgamentos, antes de procurar compreender uma pessoa e, tenho consciência de que por mais que eu me esforçe, jamais poderei agradar a todos.

Por fim, peço licença para registrar junto as pessoas que foram mais contundentes nas críticas, sugerindo que eu sou um homem agressivo e que se eu pudesse "mataria todos os bandidos", esclareço que em 25 anos de carreira policial militar, jamais cometi uma única arbitrariedade ou violência contra aqueles que infringiram a lei que deveriam respeitar.

Todos os bandidos que enfrentei e prendi, até mesmo os que me receberam "à bala", foram levados ao Poder Judiciário a quem compete julgá-los e aplicar a pena que merecem.

Aroldo Medina.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Visita à FARSUL.




Visitamos nesta tarde a Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre. Fomos recepcionados pelo presidente da entidade, Carlos Rivaci Sperotto, ao lado de seu diretor administrativo Francisco Lineu Schardong, junto com membros da diretoria.

Fomos à FARSUL saber o que os sócios da Federação esperam do próximo governador do Estado do RS. A diretoria informou que está finalizando uma consulta com membros da organização, onde registra as expectativas dos seus associados com relação ao próximo governo a ser eleito pelos gaúchos. Concluído este trabalho a diretoria informou que todos os candidatos ao governo terão acesso a esta pesquisa.

Durante o encontro, Sperotto perguntou à Medina sobre uma citação do candidato à FARSUL, durante uma entrevista que concedeu à rádio Gaúcha, dia 02 de agosto. Medina exclareceu que mencionou a entidade como ponto de referência na ampliação de negociações do setor agropecuário gaúcho com países árabes.

Abaixo, abrimos link onde o internauta tem acesso integral ao conteúdo desta entrevista.

Rádio Gaúcha entrevista Aroldo Medina

Clei Moraes

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Gravações do programa de TV do PRP.


Hoje dedicamos o dia inteiro para fazer as gravações do programa de TV que irá ao ar, na próxima semana, dia 17 de agosto, no horário eleitoral, às treze horas e depois às vinte horas, além de comerciais de 30 segundos que entram durante a programação normal de televisão.

Os trabalhos transcorreram dentro de um clima de integração e harmonia, com a equipe da produtora de televisão e rádio contratada pelo PRP para a realização do trabalho.

Ao lado da produtora atuou, com igual profissionalismo, a assessoria de imprensa e assuntos jurídicos do PRP, sob a liderança do politólogo Clei Moraes.

Os trabalhos de gravação prosseguem amanhã, no período da tarde.

Aroldo Medina.

domingo, 8 de agosto de 2010

Dia dos Pais.



Quero compartilhar com todos os pais o meu orgulho de ser pai. Minha filha Natália é o motivo desse orgulho. Um orgulho sem vaidade. Na verdade, um sentimento de responsabilidade estreitamente ligado com o dever de ser exemplo para o filho.

Meu pai, já em outra dimensão de vida, sempre foi um modelo de homem para mim. Trabalhador incansável, honesto no mais elevado grau e corajoso em tudo que fazia.

Desejo a todos os pais, um domingo de encontro e diálogo com seus filhos. Muita saúde, paz e fraternidade. Que Deus abençoe a todos, ao lado de suas famílias.

Aroldo Medina

sábado, 7 de agosto de 2010

Fábio Camargo e sargento Paulinho.



Encontrei dois grandes amigos hoje. Fábio Camargo, em sua residência no bairro São Geraldo e, o sargento Paulinho, na rua Alberto Bins, no Centro de Porto Alegre.

O Fábio, jornalista, professor de educação física e mestre capoeirista, conheci durante o curso de jornalismo na Ulbra, em 1991. Além de amigo fiel, foi meu vice-presidente quando assumi a presidência do Diretório de Comunicação do curso, eleito pelos meus pares.

O sargento Daciur Paulo da Silva Santana, 27 anos de BM, conheci em 1992. Na época ele era soldado, motorista da guarnição do oficial de serviço externo no 9º Batalhão de Polícia Militar.

O que ambos tem em comum? O caráter, a integridade, o profissionalismo no exercício de suas funções na comunidade, entre outros valores pessoais que compõe o DNA desses líderes. São gaúchos que honram seus pais.

Ambos brindaram-me hoje com testemunhos de encorajamento a minha candidatura ao governo do Estado. E concluíram dizendo que além de ter o seu voto de confiança nesta jornada, trabalharão junto ao seu círculo de amigos, fortalecendo essa corrente. Um simples gesto, uma atitude democrática que aumenta minha responsabilidade com todos os gaúchos.

Aroldo Medina

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Visita ao sindicato dos professores.





Visitei nesta tarde, em Porto Alegre, o Sindicato dos Professores do Ensino Privado do RS, junto com o coronel Sérgio Sparta e cientista político Clei Moraes.

A entidade possui 18 mil filiados. Levei aos líderes no sindicato, meu compromisso com a educação. Além de apresentar-me aos professores falando sobre minhas origens e formação, fiz uma exposição sobre nossa proposta de trabalho para governar o Rio Grande do Sul.

Lembrei aos professores que minha candidatura também era incentivada por sua classe. Há dois anos atrás fui chamado no sindicato para auxiliar no combate a violência no bairro Bom Fim, onde fica a sede do SINPRO. Eu comandava na época, a 3ª Companhia do 9º Batalhão de Polícia Militar, responsável pelo policiamento na área. Naquela ocasião surpreendi os professores ao dizer com honestidade que tinha apenas 2 soldados para cuidar do bairro, em cada um dos turnos de serviço da BM.

Esse um dos motivos que levaram-me a aceitar novamente o desafio de concorrer ao governo do Estado. Segurança pública só é prioridade no discurso dos políticos tradicionais, na hora de pedir o voto. Depois da eleição, pode esquecer.

Sem o poder político de um mandato, esse problema da falta de segurança e de maior orçamento para educação, não tem solução no médio prazo como as pessoas esperam.

Fui recebido no SINPRO pela sua diretoria atual, professores Cássio Bessa, Norberto Vieira, Angelo Estevão Prando, Luiz Afinso Montini, Celso Floriano Stefanoski, Amarildo Pedro Cenci e Marcos Júlio Fuhr, anfitriões de grande cavalheirismo que enobrecem sua classe.

Aroldo Medina

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Correio do Povo destaca visita ao Grupo Record.

O jornal Correio do Povo de hoje, publicou com destaque na página 2, nossa visita ao Grupo Record, ontem pela manhã quando a comitiva do PRP foi recepcionada pelo presidente da Rede de Cominicação Record, no Estado do RS, Natal Furucho.

A reportagem aborda com fidelidade, precisão e concisão o conteúdo das idéias que apresentei aos jornalistas do Grupo Record, presentes na visita.

Defendo, incondicionalmente, o acesso da imprensa a todas as áreas de governo, sem restrições. São os olhos e os ouvidos da população inseridos dentro da vida política do Estado. Também são responsáveis pela preservação de toda memória produzida nesse processo democrático.

Cabe ao eleitor conhecer o candidato, sua vida e idéias, ao lado da sua capacidade de fazer aquilo que se propõe a realizar depois de eleito.

Por fim, temos que mudar a cultura de deixar para última hora a escolha do candidato, como historicamente tem acontecido no Brasil, como atestam dados do IBGE.

Link para a notícia publicada no Correio do Povo

Aroldo Medina.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Visita ao Grupo Record no RS.





Convidado pelo presidente do Grupo Record no Estado do RS, Natal Furucho, visitei a casa da Record gaúcha hoje pela manhã.

O anfitrião nos serviu um café colonial degustado numa conversa caracterizada por um ambiente muito fraterno.

Além de falarmos naturalmente sobre política, pudemos constatar o sólido desenvolvimento do Grupo Record baseado na modernidade, com investimentos constantes em tecnologia e visão focada no telejornalismo.

Saí do encontro com uma visão do Grupo Record marcado pela hospitalidade e organização da empresa, também caracterizada pelo cavalheirismo e simplicidade do seu presidente.

Aroldo Medina

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Encontro com Germano Rigotto





Hoje pela manhã me reuni com Germano Rigotto, em seu escritório de bela paisagem da cidade de Porto Alegre, no bairro Chacará das Pedras. Numa conversa muito agradável disse que o visitava para anunciar que além de votar em Roberto Gross para o senado, sentia o dever moral, cumprido com muita satisfação pessoal de, igualmente, votar nele para o senado.

Coincidência, recebi no escritório de Rigotto, ligação da Rádio Caxias, para conceder uma entrevista. Não hesitei em anunciar minha decisão pessoal de apoiar também Germano Rigotto para o senado, pelo seu caráter, perfil de estadista e grande conhecimento na matéria tributária, aspecto este que o qualifica como maior entendedor nacional do tema.

Concluímos o encontro com as fotos postadas aqui.

Aroldo Medina

Encontro no Moinhos de Vento





Estive reunido com lideranças da comunidade do bairro Moinhos de Vento, em Porto Alegre, no início da noite de ontem. Reclamaram veementemente da falta de segurança pública constante no bairro. Reafirmei meu compromisso com todo o RS de dar uma resposta governamental muito mais eficiente na segurança dos gaúchos.

A resposta na segurança pública passa por maiores investimentos em todas escolas de polícia do RS, no momento abandonadas a própria sorte e obsoletas em tecnologia voltada para educação. A valorização do policial, com melhor política salarial, é uma meta a ser alcançada independente de reivindicação da categoria, pois, atualmente são os menores salários de polícia do Brasil.

Outra reclamação da comunidade é o ruído excessivo no bairro. Embora este problema esteja mais relacionado a gestão municipal, respondi que podia auxiliar o município por entender que a questão também era de segurança pública, porque ruído em excesso pode ser tratado como contravenção penal: "perturbação do trabalho e do sossego alheio".

As lideranças demonstraram satisfação com nossa autenticidade e inovação na proposta de trabalho governamental a ser desenvolvido.

Aroldo Medina

TRE aprova nossa candidatura ao Governo RS

Ontem à noite, enquanto deslocávamos para um encontro no Clube Leopoldina Juvenil, com lideranças comunitárias do bairro Moinhos de Vento, em Porto Alegre, o Clei Moraes, meu coordenador de campanha, atende o telefone dentro do carro e, anúncia: "-O TRE acaba de aprovar tua candidatura ao governo do Estado, Medina".

Vibrei com a notícia. Mais uma etapa vencida em nossa caminhada rumo ao Piratini. A Justiça Eleitoral Brasileira é uma instituição merecedora do mais elevado crédito público pela excelência do trabalho que vem desenvolvendo tradicionalmente, na consolidação da democracia em nosso país.

Informativo TRE

Aroldo Medina

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Rádio Gaúcha


Hoje pela manhã, fui sabatinado novamente no programa Atualidades da Rádio Gaúcha pelos jornalistas André Machado, Carolina Bahia e Rosane de Oliveira. A entrevista abordou vários temas de interesse coletivo.

Questionado se pagaria o piso nacional dos professores do Estado, respondi que pagaria desde que o Tesouro do Estado permitisse, assim como melhoraria o salário dos policiais. Os recursos viriam de uma melhor gestão administrativa, com economia de gastos, maior controle das despesas, associado a uma política fiscal para atrair novos investimentos.

Perguntaram também minha posição sobre o pagamento legal de salário ao governador do Estado após o exercício do cargo. Respondi honestamente que considerava justo o pagamento, sugerindo que fosse observado o envelhecimento que o cargo gera naquele que o exerce. Esta posição suscitou breve debate com uma jovem cidadã no Twitter.

Creio existirem práticas públicas muito mais danosas aos cofres públicos do que o pagamento de um salário para cinco governadores, lei que pode ser revogada daqui para frente, a qualquer tempo, pela Assembléia Legislativa do Estado do RS, independentemente da opinião pontual do governador eleito.

Entre verdadeiras práticas lesa pátria estão o desvio de milhões de reais dos cofres públicos através de roubos, sonegações fiscais, pirataria, contrabando, obras super faturadas, CCs fantasmas, aposentadorias fraudulentas e uma sorte de outras maracutaias que escapam das mãos da Justiça, com a conivência de maus políticos.

Resumo da entrevista no blog do André Machado

Aroldo Medina