terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Encontro Progressista



Encontrei-me com o presidente estadual do Partido Progressista, Celso Bernardi, hoje pela manhã, na bem organizada sede do PP, na Praça Marechal Deodoro, nº 134, no Centro de Porto Alegre.

A conversa foi agradável. O Celso bem informado. Passou junto comigo, vários recortes dos jornais de hoje de todo Brasil. Perguntou-me como estava a Brigada. Falamos sobre política. Que novidade! O foco do assunto principal: Governo do Estado.



Minha filha Natália, de férias no colégio, me acompanhava. Ganhou um elogio do líder progressista quando lhe alcançou um cartão de visitas. O Celso mirou o cartão e disparou: " - Mas bah! Presidente do Grêmio Estudantil do Colégio La Salle Canoas! Não é pouca coisa. Comecei a vida política assim também, como presidente do Grêmio da minha escola". A Natália saiu faceira com o incentivo.

Aroldo Medina

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Renovação de CNH


Merece louvor a modernização dos procedimentos para renovação da Carteira de Motorista no Brasil. A fotografia tirada do condutor e a coleta de suas impressões digitais com sistema eletrônico, no ato da renovação, junto com a atualização dos dados do motorista, associados ao preenchimento de questionário sobre sua própria saúde e hábitos de consumo de substâncias químicas são ações relevantes para maior controle do Estado, das pessoas responsáveis pela condução de veículos auto-motores no país.

O exame médico melhorou consideravelmente com a incorporação de aparelhos com maior tecnologia para medição da acuidade visual do motorista e sua força nas mãos. Creio que ainda falta um aparelho que faça a medição também da capacidade auditiva do condutor.

As informações coletadas, especialmente as digitais eletrônicas sevem também para atualizar os bancos de dados dos Institutos de Identificação dos Estados, aspecto fundamental nas perícias criminais e fator determinante de combate a impunidade.

Aroldo Medina

Nota: e só para variar um pouco, o Estado aproveita a oportunidade e dá mais uma facadinha no contribuinte e cobra, atualmente, R$ 139,73 (ceto e trinta e nove reais e setenta e três centavos) para renovação do documento. O corte é especificado: R$ 34,59 = expedição da CNH; R$ 60,95 = renovação da CNH e R$ 44,19 = exame de saúde (a única cobrança que julgo justificada).

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Rodoviárias do Rio Grande do Sul


Tenho uma sugestão para as concessionárias que administram as Rodoviárias do Rio Grande do Sul incrementarem sua "Campanha da Ilegalidade", a fim de continuarem prestando seus inestimáveis serviços, com contratos vencidos há anos, sem licitação: uma boa campanha publicitária, com outdoors por todo Estado, para sensibilizar a opinião pública gaúcha.

Devem começar contratando as figurinhas que ilustram esta postagem, pois, são a cara de nossas rodoviárias. Fashion demais!

Aroldo Medina

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Carta do DETRAN RS

Recebi hoje uma carta do DETRAN do RS. A primeira coisa que pensei: "- Será uma multa?" Abri a carta rasgando seu pontilhado. O DETRAN me comunicava que eu estava com minha carteira de motorista vencida.

Surpreso e ingenuamente incrédulo, meti a mão no bolso, peguei e abri a perde tudo. Tirei de dentro a CNH, a fim de conferir o óbvio. Constatei que minha carteira venceu dia 12 de janeiro do corrente ano.

Embora dirigindo muito pouco ultimamente, pois, convalesço de uma trombose no braço esquerdo, sai de casa pelo menos duas vezes nesta semana, com a carteira vencida.

Imaginei minha cara sendo parado numa blitz e ouvindo do fiscal de trânsito que estava com a carteira vencida. O DETRAN gaúcho poupou-me desse constrangimento com sua carta. Parabéns ao órgão por sua louvável iniciativa.

Aroldo Medina

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Vestibular da UFRGS, verão de 2012.



Depois de 26 anos sem "pegar nos livros" do ensino médio e do fundamental, resolvi tentar a sorte no Vestibular da UFRGS.

Primeira constatação: dificilmente existe SORTE no Vestibular da UFRGS!

Segunda: minha memória não permitiu o desarquivamento da grande maioria dos conhecimentos outrora adquiridos no primeiro e segundo grau, na década de 70 e 80.

O sujeito tem que estar preparado - ter estudado mesmo - para passar lá. Não tem "santo que ajude" na hora da prova. Apoio moral serve antes da prova, para influir no estado emocional do vestibulando. Depois, não altera o resultado.

Choradeira do pai e da mãe, tentando consolar o filho que foi mal nas provas, também não ajuda. Melhor do que botar a boca no trombone, o que é valido por suscitar o debate público, é começar presenteando o filho ou a filha com clássicos da literatura brasileira, iniciando logo uma campanha para que sejam lidos, matricular ele ou ela num bom cursinho e regular o acesso do futuro candidato, as redes sociais via celular, computadores e similares, durante a preparação para o vestibular. Essa última medida vai assustar mais do que o tema adamastor da UFRGS deste vestibular ou dos próximos.

Uma dica. Vale a pena conferir neste link o conteúdo que aborda o tema do vestibular da UFRGS, especialmente os comentários dos internautas.

Como diriam alguns craques do futebol: "- Tá show de bola, meu"!

Cordial abraço,

Aroldo Medina

Nota: quando prestei exame Vestibular na PUC-RS, no final de 1985, onde me inscrevi para o concorrido CFO (Curso de Formação de Oficiais) da Brigada Militar, depois de concluir o 2 Grau, em 1983 e, servir na Aeronáutica em 1984, frequentei o Curso Pré-vestibular Universitário, em 1985, em Porto Alegre, na Doutor Flores. Durante seis meses, estudava de manhã, de tarde e de noite, de segunda à sábado. No horário que restava, durante o resto do dia, além de alimentação saudável e sono, corria, fazia barras e abdominais para o dia "D". Resultado: APROVADO!

domingo, 1 de janeiro de 2012

Feliz Ano Novo!

A todos apoiadores deste blog, simpatizantes e outros navegadores que aportam por aqui, desejo um 2012 de paz, muita saúde e prosperidade. Clamo a Deus para que abençoe a todos, ungindo-os de luz, sabedoria e proteção espiritual.

É bom lembrar que mais paciência, sorrisos e gentileza nas relações do dia a dia, comprovadamente, fazem muito bem a nossa saúde! Pois então, exercitemos essa política neste ano novo, dando o exemplo e, estaremos construindo um mundo melhor, aliando esta conduta, a educação das gerações mais jovens.

Há! Também desejo que não falte chuva no RS. Basta de estiagem!

Na foto escolhida em meu banco de dados, reforço o desejo de chuvas, ao lado de jovens soldados da BM.

Um forte e fraterno abraço a todos.

Aroldo Medina