terça-feira, 30 de outubro de 2012

A corrente de amigos da irmã Isaura.



Registro: esta é a postagem de número 500 de nosso blog.

O telefone tocou em minha casa, no inicio da noite de hoje. Atendi e do outro lado da linha, em Brasília (DF), meu interlocutor se identificou: "- Major Aroldo Medina?" "- Sim!" "- Aqui é o Renato. Renato Alvarenga da Silva. Trabalho na Livraria da Editora da UnB (Universidade de Brasília), aqui no aeroporto de Brasília. Tudo bem com o senhor?" "- Tudo bem!" "A irmã Isaura falou muito bem de todos ai. Ela esta aqui do meu lado e pediu para eu ligar. Ela quer falar com o senhor. Vou fazer a intermediação da conversa. O senhor escuta o que ela vai dizer. Ela fala, passa o telefone para mim, eu escuto o que o senhor vai responder e depois eu digo para ela, o que o senhor falou. Tudo bem?" "- Claro!"

Inconfundível, ouvi a voz firme da irmã Isaura. Ligou para agradecer a todos nós gaúchos e gaúchas que estiveram com ela no aeroporto Salgado Filho.

"- Boa noite Aroldo! Apesar de não poder ouvi-lo, posso sentir tua presença. Quero agradecer a ti, a Natália, a Bruna do jornal Zero Hora e um câmera da RBS TV que foram muito queridos e todos que conversaram comigo em Porto Alegre. Sou muito grata a vocês, especialmente, ao Corpo de Bombeiros. Dá um abraço em todos, por mim. Sinto uma imensa alegria ao lembrar dos meus novos amigos e amigas do RS. Depois da reportagem, recebi algumas ofertas de coração de amigos de Jesus, ai no Sul. Deu para comprar seis passagens aéreas. Em novembro próximo, vou estar em Manaus (AM), em dezembro, em Maceió (AL) e,  janeiro de 2013, vou estar em Londrina (PR)... Amém! Aleluia!". Concluiu a "passageira da fé", como lhe batizou o jornal Zero Hora.

Ainda antes de concluir, elogiou a postura da INFRAERO no Aeroporto Salgado Filho quando a reportagem da RBS TV entrevistou representante do órgão, sobre a presença e pregação da missionária nos aeroportos brasileiros. O porta voz da INFRAERO falou: "... que a situação não era normal, mas também não era ilegal"; uma vez que Isaura Lopes era uma passageira regular do sistema de transporte aéreo, no Brasil.

Irmã Isaura empregou 100% da caridade dos porto alegrenses na compra de passagens aéreas. Ficou muito feliz com isso, porque como ela própria disse: "esta trabalhando na salvação de almas, ligando-as à Jesus".

Aproveitei o contato e falei para o Renato sobre o recadastramento da irmã Isaura junto ao INSS, para não ter o seu benefício cortado. Prontamente se dispôs levar a irmã, amanhã, onde recebe o benefício e responder presente, no Censo da Previdência.

Por fim, o Renato falou que imprimiu todas as postagens que fiz aqui no blog sobre a missão da irmã Isaura entre nós e passou para ela que ficou mais feliz ainda, louvando a Deus e pedindo bençãos aos gaúchos.

Aroldo Medina

Nota 1 (do editor do blog): irmã Isaura nunca pede nada a ninguém, especialmente, dinheiro. Aceita a oferta de algumas pessoas quando percebe que são pessoas comprometidas com a obra de Jesus. Se notar que a pessoa está querendo lhe dar dinheiro para se "sentir melhor" com o "Mundo Espiritual", porque fez alguma coisa errada e quer acertar as contas com a própria consciência ou mesmo se esta querendo lhe dar dinheiro para se exibir para alguém, pode "tirar o cavalo da chuva", irmã Isaura vai recusar qualquer tipo de ajuda fake. Toda caridade autêntica deve ser 100% com amor ao próximo, no coração.


Nota 2: um voto de louvor para os funcionários da loja da Livraria Editora da Universidade de Brasília (DF), no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, que apoiam o trabalho da irmã Isaura.

Soube que a loja da livraria da UnB esta fechando hoje, no aeroporto de Brasília, infelizmente.

Livraria UnB - Loja virtual.


Em 2005, quando trabalhava na Defesa Civil do RS, pedi socorro a UnB, durante investigação dos tremores de terra que estavam ocorrendo em Nova Prata (RS). Responderam prontamente, nos enviando seus cientistas, professores Jesus Berrocal e Luiz Galhardo que trouxeram na bagagem, uma estação sismográfica. 10! Para Universidade de Brasília. Grandes parceiros do RS.


segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Isaura Lopes e o seu benefício do INSS.

Recebi e-mail do nobre internauta Oséias Silveira, técnico mecânico da CEEE (Companhia Estadual de Energia Elétrica) do RS, alertando que leu em um edital do INSS que a missionária Isaura Lima Lopes (070.120.186-0) terá seu benefício suspenso, por não ter feito ainda o seu recadastramento.

O Oséias anexou na sua mensagem, cópia do edital. Conferi e constatei que o documento diz: o benefício da irmã Isaura vai ser suspenso mesmo. Como sabemos que ela, raramente, vai em casa, dificilmente viu a correspondência convidando ela a responder o Censo Previdenciário.

Portanto, faço coro ao apelo do Oséias, se alguém tiver contato com a dona Isaura em Brasília (DF), antes dela ir para Manaus, como está previsto, faça a gentileza de levá-la na agência onde recebe o benefício de um salário mínimo do INSS, para responder o censo, atualizar seus documentos no banco e não ter o seu pagamento suspenso.

Fico na torcida para que dê tudo certo e quem avisar a dona Isaura, peço a gentileza de nos manter atualizados. Fraterno abraço a todos, especialmente ao Oséias, por sua iniciativa, um autêntico amigo de Jesus, lembrando as palavras da dona Isaura.

Aroldo Medina

sábado, 27 de outubro de 2012

O sexto sentido de irmã Isaura.

Quando fui me despedir da irmã Isaura Lima Lopes no aeroporto Salgado Filho, na quinta-feira passada, dia 25, levei um álbum para ela. O álbum continha 15 fotografias que correspondiam a visita que lhe fiz na quarta, dia 24, com minha filha e o soldado Rodrigo. Na ocasião entregamos a missionária, um diploma de reconhecimento do Corpo de Bombeiros da Brigada Militar, por identificarmos na irmã Isaura uma conduta digna do nosso maior respeito e consideração pelo seu trabalho de evangelização nos aeroportos do Brasil.

O álbum de fotos ficou bem legal. Um documento que gravou no tempo e no espaço um momento de grande sintonia entre pessoas que comungam da mesma fé e ideais de servir ao próximo. Irmã Isaura tem muito da vocação dos anjos da guarda que enfrentam o fogo para salvar vidas.

Em casa, não levei mais do que 30 minutos para organizar e colar as fotos no álbum. Enquanto finalizava o trabalho lembrei que a irmã Isaura havia me mostrado o recorte de Zero Hora sobre seu trabalho no Salgado Filho. As folhas de jornal estavas bem dobradas. E, no dobra e desdobra, certamente, iriam rasgar logo e a memória da reportagem se desintegraria nas mãos de Isaura. Resolvi então plastificar as duas folhas inteiras da reportagem do dia 23/10 e dá-las a missionária. Comprei o plástico adesivo, em rolo e, pus mão a obra.

Alguém já experimentou plastificar uma folha de jornal tablóide, com plástico adesivo transparente? Tente então é stress na certa. Gastei uns cinco exemplares Zero Hora que nossa secretária doméstica foi catando na vizinhança, na medida em que eu pedia a ela para buscar mais um exemplar e mais um, pois não conseguia me acertar com a combinação: folha de jornal + papel adesivo. A colagem perfeita, sem "bolhas de ar" ou sem formar "rugas" é um desafio. Meu nervosismo ficou visível. Lá pelas tantas depois de, no mínimo duas horas tentando, o trabalho ficou razoável. Fiz um rolinho, peguei o álbum e me toquei para o aeroporto.


Lá chegando, primeiro alcancei o álbum que foi bem curtido pela "velhinha mais feliz do planeta Terra", como Isaura se definiu na reportagem de ZH, depois de ser entrevistada. Lendo numa das fotos, a dedicatória que fizemos para ela, eu e a Natália, lágrimas de alegria nasceram em seus olhos e, nos meus ao observá-la.

Depois do álbum, foi a vez de lhe alcançar as famosas páginas de ZH plastificadas. Recebeu-as com alegria e no mesmo instante em que pegou as folhas na mão, disse em tom maternal: "- O senhor teve muito trabalho para organizar esta lembrança. Ficou exaurido. Até nervoso. Precisa ir descansar agora. Fez um bom trabalho". Como podia saber o que eu antes sentira? Admirado e surpreso pousei meu olhar no semblante sereno da missionária e concluí: o sexto sentido de irmã Isaura capta tudo que levamos para ela, além das fronteiras da matéria.

Aroldo Medina.



sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Perda de celular. Celular perdido no aeroporto.

No "corre corre do dia dia" perdi o aparelho telefônico do meu celular ontem. Foi a primeira vez que isso aconteceu comigo.

Só me dei conta da perda, uma hora depois de extraviar o aparelho. A primeira coisa que pensei é que tinham me roubado o telefone.

Fui no último local onde estive e não o encontrei. Ai fiquei pensando de onde eu iria ligar para o aparelho. Não demorou e o atendente da loja onde perguntei se tinha deixado lá o meu telefone, apareceu na janela da camioneta onde eu estava e me ofereceu o seu telefone para eu ligar. Aceitei a gentileza. Meu telefone chamou até cair a ligação. Peguei um papel, tomei nota do telefone da minha filha e alcancei para o atendente, pedindo que se alguém ligasse para o seu telefone, ele fornecesse o telefone da Natália, informando a situação. Nos despedimos.

Liguei a camioneta para sair e vem o moço da loja, ligeiro, já me alcançando o seu telefone e dizendo que meu número estava chamando. Atendi falando que eu era o dono do celular. No outro lado da linha uma moça disse que havia encontrado meu telefone no aeroporto Salgado Filho e que o deixaria no Setor de Informações. Desligou sem que eu pudesse agradecer seu gesto.

Cheguei no aeroporto uma hora depois de receber a ligação da moça. Era horário de pique: 18 horas. Fui no balcão de informações da INFRAERO. Informei a situação. Procuraram e encontraram meu celular. Preencheram uma ficha de protocolo de devolução do aparelho com meus dados pessoais. Assinei o recebimento e recebi meu aparelho de volta. 10! Bem organizados na devolução.

Como recebi meu aparelho desligado, questionei o procedimento. A reposta da atendente foi que todos os aparelhos celulares perdidos no aeroporto que são entregues no seu setor são, instantaneamente, desligados.  Perguntei então, como o proprietário do aparelho telefônico perdido e entregue no seu setor, ia saber que seu aparelho estava ali, se ele era desligado? A resposta da atendente: "- Não estamos aqui para atender telefone celular perdido. São pelo menos três aparelhos entregues aqui, todos os dias". E, acrescentou que iriam ficar "loucas" só atendendo os telefones perdidos.

Tive sorte em saber onde meu celular estava porque alguém fez a gentileza de ligar para o telefone que usei para tentar saber onde estava meu aparelho, antes de entregá-lo na INFRAERO. E os outros que não tiveram esta sorte?

Minha sugestão é que a INFRAERO repense esta conduta (desligar o telefone) e faça uma gentileza as pessoas que usam os aeroportos, mantendo-os ligados, no mínimo, por um período razoável que o proprietário do telefone possa localizá-lo ou então o pessoal da INFRAERO faça a gentileza de uma ligação para o telefone da última chamada recebida que ficou gravada na memória do aparelho, perguntando se conhece a pessoa que fez a chamada e se pode avisá-la onde esta o telefone perdido. Será pedir demais?

Aroldo Medina.

Algumas dicas em caso de perda de telefone celular

Recursos tecnológicos perda ou roubo de celular

Alguns bilhetes deixados por visitantes de dona Isaura no aeroporto Salgado Filho.


Isaura Lopes recebeu muitas visitas e bilhetes no aeroporto Salgado Filho, depois da veiculação das reportagens de Zero Hora e RBS TV.

Selecionei alguns bilhetes que recebeu e pedi para ilustrar esta postagem. Num destes bilhetes uma senhora pede um número de conta para dona Isaura, a fim de fazer uma oferta. Motivado por este bilhete, prontifiquei-me em acompanhá-la até a agência do Correio no Aeroporto e abrir uma conta no Banco Postal. Dona Isaura disse que iria pensar no assunto.

Passado um dia, fui no aeroporto para me despedir dela e voltar ao assunto da abertura da conta. Antes que eu abordasse o tema, dona Isaura tomou a iniciativa: "- Orei muito esta noite e pedi a Deus uma inspiração sobre a abertura desta conta que o senhor falou ontem. Não tive resposta. Então creio que não devo abrí-la". E encerrou o assunto.

Quando fui visitá-la dia 24 de outubro, separei um dinheiro, em espécie para dar a ela. Dois outros colegas de farda também enviaram uma ajuda de custo destinada a suas despesas de alimentação. Botei o dinheiro num envelope e ao me despedir, coloquei o envelope no bolso da camisa da missionária. Fui rápido na despedida e me afastei sem lhe dar chance de dizer nada sobre minha atitude.

No encontro da despedida ela não hesitou e entrou direto no assunto: "- Sua oferta ontem foi generosa. Completou o dinheiro que faltava para comprar minha passagem de Brasília para Manaus. Aceitei porque o senhor deu de bom coração e também porque sinto que o senhor é de Jesus. Jesus manda pessoas a mim que são Dele". Fez uma pausa e citou a repórter Bruna da RBS como uma pessoa iluminada espiritualmente. Disse que gostaria de revê-la. "- Ela tem muita luz. Jesus também esta com ela".

Dona Isaura prosseguiu no tema das ofertas: "- Hoje veio um casal muito bonito aqui para me ver. Os filhos vieram juntos. Se via que eram pessoas de posse. Quiseram me dar dinheiro. Mas não pude aceitar porque não me senti a vontade com eles".  A caridade deve ser espontânea. A caridade não pode ser uma espécie de acerto de contas com Deus porque sentimos que fizemos uma coisa errada ou deixamos de fazer uma coisa certa e queremos compensar nossa consciência com uma doação forçada.

Eu presenciei no primeiro dia, enquanto aguardava para conversar com dona Isaura, ela recusar ajuda financeira de uma senhora que abriu a carteira e disse que queria lhe dar um presente de Natal. Isaura agradeceu o gesto e disse que não queria presentes, pois, não estava ali para isso. Aceitou um caderno e canetas.

Aroldo Medina

Alguns bilhetes:


quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Curiosidades sobre dona Isaura.


Isaura fez o ginásio no Educandário Nordestino Adventista, na cidade de Belém de Maria (PE). Gostava de ir na aula. Lembrou de ter ouvido falar que seu antigo colégio teria sofrido grandes estragos causados por uma tempestade. Sua escola ficava muito próxima de um morro.

Antes de despertar sua vocação como missionária, Isaura Lima Lopes trabalhava no comércio, em Pernambuco. Era funcionária da Casa Vantuil, em Recife. A casa comercializava produtos destinados a área odontológica. Muitos dentistas eram clientes do estabelecimento.

Um dia Isaura ouviu um chamado em seu coração. Sentiu que Jesus havia se manifestado e tomou a decisão de desapegar-se das coisas terrenas e se dedicar, com exclusividade, ao estudo e a divulgação, com independência, da palavra de Cristo.

Na conversa que tive com ela no Aeroporto Salgado Filho perguntei qual o Estado do Brasil lhe recebeu melhor? Refletiu por um instante e respondeu: "- Em todos os Estados onde estive fui bem recebida. Em todos sempre encontrei amigos de Jesus".

Aroldo Medina

Isaura evangeliza nos aeroportos.

Isaura Lima Lopes nasceu no Estado de Pernambuco, em 05 de novembro de 1937. É filha de João Luiz Lopes e Arcelina Lima Lopes. O casal teve mais três filhas mulheres e um homem.

Conheci dona Isaura este ano. A primeira vez que vi ela foi num voo para Brasília, depois de embarcar num avião em São Paulo, no mês de março. Na ocasião, sua indumentária me chamou atenção. Não tive oportunidade de conversar com ela, nesta viagem.

Quiz o destino que eu a encontra-se de novo, no aeroporto de Brasília, uma semana depois de termos sido passageiros no mesmo voo. Conversei com ela. Cativou-me com seu carisma e simplicidade. Quiz fazer uma postagem sobre esta conversa. Até pensei ter feito, mas só descobri que não tinha feito, ao pesquisar ela aqui e não encontrar a postagem, depois de ler reportagem de Zero Hora e vê-la no Jornal do Almoço, da RBS TV, dia 23/10/2012.

No Salgado Filho, conversamos, por duas horas, sobre sua missão de evangelizar nos aeroportos brasileiros. É um trabalho que exige muita renúncia, doação e desprendimento pessoal. Isaura é abnegada e determinada. Não vê as dificuldades no seu caminho. Não são poucas.

Depois de 17 dias vivendo nas dependências dos saguões de passageiros do Salgado Filho, 24 horas, passou a ser melhor percebida pelas pessoas, após a publicação das reportagens de ZH e RBS TV, veículos de comunicação de expressão nacional. Foto: Jean Schwarz (Agência RBS).

Em Brasília, dona Isaura já tinha me dito, depois de insistir que me apontasse um dos desafios que mais lhe exigia disciplina nos aeroportos das capitais, falou que era sua "invisibilidade". As pessoas passando por ela, sem a "enxergarem". A reportagem de Zero Hora mudou esta condição. Passou a ser vista no Salgado Filho.

Aroldo Medina

Isaura no G1 da Globo RS

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

O diploma concedido à Isaura Lopes.


Isaura Lima Lopes: a missionária cristã dos aeroportos do Brasil.


A brasileira Isaura Lima Lopes, missionária cristã, 79 anos, solteira, percorre os aeroportos do Brasil, exclusivamente, há quase 20 anos, evangelizando.

A pernambucana foi pauta de grande reportagem do jornal Zero Hora, edição do dia 23 de outubro de 2012, por fazer dos aeroportos brasileiros, seu local de moradia temporária e de pregação da palavra de Jesus Cristo.

A reportagem de ZH motivou o Comando do Corpo de Bombeiros da Brigada Militar do Estado do Rio Grande do Sul a prestar uma homenagem a missionária no dia de hoje, a partir das 17:00 horas, no 3º andar do Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre.

Isaura recebeu um Diploma de Reconhecimento do Corpo de Bombeiros, por seu trabalho abnegado, dedicado a SALVAR VIDAS, como crê a missionária que encanta todos com sua fé e sabedoria espiritual, sem fanatismo religioso.

Tivemos uma conversa de duas horas com a "velhinha mais feliz do Planeta Terra", como ela própria se define, ao falar do seu trabalho de divulgação da palavra de Jesus Cristo, seu mentor espiritual.

Ao receber o diploma que leu emocionada sentenciou: "- Eu sou uma profunda admiradora do Corpo de Bombeiros porque o trabalho de vocês é socorrer. Glórias a Cristo pelos bombeiros que Ele criou". Em seguida Isaura fez uma oração, de conteúdo muito inteligente, enaltecendo o trabalho do Corpo de Bombeiros.

A partir de hoje, farei algumas postagens sobre esta conversa que tive hoje, com dona Isaura.

A aposentada do INSS que recebe menos de um salário mínimo por mês, desapegada de questões materiais, sobrevive com a caridade de "amigos de Jesus" que encontra nos aeroportos, verte conhecimento digno do maior respeito e consideração.

Major Aroldo Medina
Chefe de Recursos Humanos do
2º Comando Regional de Bombeiros da BM.

TV: irmã Isaura no G1.

A reportagem de Zero Hora:

terça-feira, 23 de outubro de 2012

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Último debate entre Obama e Romney.


Ocorre hoje, às 23 horas, na Universidade Lynn, em Boca Raton, Flórida, o último debate entre os candidatos a presidência dos Estados Unidos Barack Obama e Mitt Romney.

Os presidenciáveis chegam a universidade, tecnicamente empatados na preferência do povo americano, ambos na faixa de 47% das intenções de voto. O moderador do debate será Bob Schieffer da CBS e o tema central do confronto de idéias, política externa. A Globo News fará transmissão do debate.

Meu voto de simpatia e empatia internacional é de Barack Obama. Gosto do atual presidente americano pela sua postura de estadista, equilíbrio emocional, experiência e, naturalmente, seu carisma e liderança firme, sem perder sua aura de homem simples.

O povo americano foi sábio em escolher para representá-lo, um homem da grandeza moral e espiritual de Obama, um menino de infância humilde, para suceder o belicoso George W. Busch, em meio a uma crise financeira que abalou o mundo todo, em 2008.

Barack Obama, prêmio Nobel da Paz, em 2009, é o 44º presidente dos Estados Unidos. E creio, ai reside um grande diferencial de Obama: impõe-se pelas suas idéias e caráter, não pelo seu poder militar. O povo americano será sábio e grande, em reconduzir Obama para um novo mandato, fortalecendo a democracia mundial.

Deus nos ilumine e guarde!

Aroldo Medina


A foto ao lado, editada por Diane Souza, capta um sentimento de singular integração entre os líderes de duas grandes nações.




Digno ainda assinalar que Obama deixou excelente impressão no Brasil quando nos visitou, em 19 de março de 2011, acompanhado de sua família, esposa e filhas.

Last debate between Obama and Romney.


Occurs today at 23 am at Lynn University in Boca Raton, Florida, the last debate between the candidates for U.S. president Barack Obama and Mitt Romney.

Presidential arrive at university, preferably technically tied for the American people, both in the range of 47% of the vote. The debate moderator Bob Schieffer is CBS and the central theme of the clash of ideas, foreign policy. Globo News will broadcast the debate.

My vote of international sympathy and empathy is Barack Obama. I like the current American president for his statesmanlike posture, emotional balance, experience and, of course, his charisma and strong leadership, without losing its aura of simple man.

The American people were wise in choosing to represent him, a man of moral and spiritual greatness of Obama, a boy of humble childhood, to succeed George W. bellicose Busch, amid a financial crisis that shook the world in 2008.

Barack Obama, the Nobel Peace Prize in 2009, is the 44th U.S. president. And I believe, there lies a great differential Obama: it must be for his ideas and character, not by their military power. The American people will be wise and great, bring on Obama for a new term, strengthening democracy worldwide.

God enlighten us and save!

Aroldo Medina



The next photo, edited by Diane Souza, captures a unique sense of integration between the leaders of two great nations.



Worthy also noted that Obama made great impression when we visited in Brazil, on March 19, 2011, accompanied by his family, wife and daughters.



Editor's note: version from Portuguese to English via Google translator.

domingo, 7 de outubro de 2012

Eleições 2012 Brasil.

Viva! Democracia. Parabéns! Brasil. Saúdo a Nação Brasileira pelo dia de hoje. A pátria somos todos nós, no dizer de Olavo Bilac. E, somos porque temos povo soberano e território independente.

Esta em nossas mãos, decidir o futuro das cidades, nos próximos quatro anos. Desejo a todos, um bom dia! E, que Deus nos ilumine a consciência, nessa hora decisiva.


Nesta eleição apoio os candidatos do PRP (Partido Republicano Progressista), presidido no RS, por Sergio Sparta. A relação de nossos candidatos, por município, onde temos candidatura, esta em Blog do PRP/RS no Site do TRE/RS ou mesmo em Repolitica.


Aroldo Medina.


Nota: o Google, ligado como sempre, nos faz uma bela homenagem, com seu logotipo personalizado de hoje. Sinto-me honrado como cidadão, com esta gentileza dos criativos gestores do Google.

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Adroaldo Medina é candidato a vereador em Canoas.

No mês de junho do corrente ano, o PMDB convidou o PRP para fazer uma coligação em Canoas. O coronel Sérgio Sparta me encarregou de avaliar o cenário no município onde moro há 40 anos. Iniciamos então as conversações que culminaram numa aliança.

O PMDB Canoas pediu meu apoio ao prefeito Jairo Jorge. Como aprovo o Governo Jairo Jorge aceitei participar do projeto. Constitui o PRP Canoas e convidei o Adroaldo para ser nosso candidato pelo PRP. Era o único que preenchia todos os pré-requisitos legais para concorrer. Foi uma longa conversa de convencimento, pois, a grande maioria das pessoas anda meio avessa a política, como todos sabem.

O Adroaldo, como todo ser humano não é perfeito, mas é um homem de bem. Tem bom coração e pode fazer um ótimo trabalho na Câmara, principalmente na área de segurança pública onde lhe darei todo suporte.

Em seu currículo traz grande bagagem de conhecimentos na área comercial, herança de nosso pai, Ivo Medina (1928-1988), de saudosa memória, um dos maiores vendedores da Gessy Lever e depois da Anderson Clayton, nas décadas de 60 e 70, no Estado do RS.

A referência a especialidade do Adroaldo como representante comercial é um ponto a favor do candidato que tem vocação para colaborar com a CICC (Câmara da Indústria e Comércio de Canoas), se eleito vereador, no desenvolvimento de projetos, em parceria com a prefeitura, na geração de mais empregos em Canoas.


Aroldo Medina

Na foto: irmãos Medina. Adroaldo (Pelotas, 1969), Adriana (Pelotas, 1968) e Aroldo (Santana do Livramento, 1964).