terça-feira, 13 de novembro de 2012

O segundo mandato de Jairo Jorge.

Participei, nesta terça, de seminário organizado pela administração do prefeito Jairo Jorge, em Canoas. O encontro ocorreu no auditório Santiago Dantas, da Faculdade Ritter dos Reis, em Canoas.

Sai impressionado com a desenvoltura política de Jairo Jorge. O prefeito, reeleito com 71,27% de votos válidos, falou sobre as 50 metas que estabeleceu em campanha, agora transformadas em compromisso.

Determinado em cumpri-las uma a uma, foi enfático em dizer a todo seu secretariado presente no seminário, ao lado de presidentes e representantes dos 17 partidos que constituíram sua coligação, que não vai admitir "corpo mole" no cumprimento dos 50 compromissos.

Seguiu-se uma apresentação computadorizada, detalhada sobre cada um dos compromissos assumidos, divididos em quatro áreas temáticas: cidadania, desenvolvimento, infraestrutura e gestão.

Jairo Jorge, catedrático e meticuloso, determinou a integração das 50 metas estabelecidas com seu programa de governo, uma inovação sobre a qual discorreu com desenvoltura, Gustavo Grisa.

Em 28 anos de serviço público, o discurso final do prefeito Jairo Jorge sobre os desafios do seu 2º mandato foi a melhor apresentação sobre administração pública que assisti em minha vida. Lamentei não ter levado um gravador digital ou mesmo ter atinado, em tempo, gravar no celular, a aula do prefeito, pois, gostaria de ouvi-la repetidas vezes pela inteligência do seu conteúdo: nota 10!

Aroldo Medina

As 50 metas da gestão Jairo Jorge 2013/2016.

Fotos: Ireno Jardim - Prefeitura de Canoas.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Projeto FX2: Gripen NG - F/A 18 - Rafale - O custo: "curto e grosso".

Custo operacional dos caças que aspiram ser integrados à Força Aérea Brasileira.

 GRIPEN NG: hora voo $ 5.000,00 
(cinco mil dólares).
 F- 18 Super Hornet: hora voo = $ 11.000 
(onze mil dólares).




RAFALE: hora voo = $ 16.000 
(dezesseis mil dólares).


O custo de manutenção é proporcional!

E na hora de "bater o martelo" é bom saber que outro país já comprou qualquer um destes aviões para equipar sua Força Aérea.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Ake Albertsson e Bengt Janér

Excelentes anfitriões, ao lado da diretoria da FIERGS (Federação das Indústrias do Estado do RS), Ake Albertsson, presidente da SAAB Brasil e, Bengt Janér, diretor da SAAB, no seminário de integração Brasil - Suécia, vieram acompanhados de diretoria técnica e do embaixador da Suécia no Brasil, Magnus Robach.

A comitiva sueca era integrada por Bruno Rondani, presidente do Centro de Pesquisa e Inovação Sueco Brasileiro, com sede em São Bernardo do Campo (SP). O CISB é uma grande porta de entrada das empresas brasileiras interessadas em estabelecer parceria com a SAAB.

A diretoria da SAAB também anunciou que a ministra da defesa da Suécia, virá ao Brasil, em breve, para estreitar os laços com o governo brasileiro e, ratificar disposição de transferência total de tecnologia na fabricação do Gripen pela indústria brasileira, numa parceria boa para os dois países.

A Suécia tem qualificação técnica de sobra e história sólida na fabricação de seus aviões de caça, porém, esta em desvantagem política nesta negociação, quando estabelecemos um paralelo de relacionamento que mais adiantado do Brasil com França e com os Estados Unidos.

Os suecos interessados na venda dos seus aviões ao Brasil devem agir rápido, traçando uma meta de maior inserção local, sendo assíduos junto à Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Seu corpo diplomático, deve intensificar a programação de uma agenda política, trazendo ao Brasil, além da sua ministra da defesa, seu primeiro ministro para visitar a presidente Dilma e o ministro da Defesa, Celso Amorim.

Aroldo Medina

Foto: Eduardo Leal / FIERGS

Leia mais sobre a venda dos caças em PODER AÉREO.

Digno de nota: a Suécia propôs ainda ao Brasil financiar 100% do dinheiro necessário para aquisição dos aviões, com juros baixos e possibilidade de pagamento de longo prazo.

SAAB e Gripen NG no RS.

Concorrência internacional - Projeto FX2: fornecimento de 36 caças à Força Aérea Brasileira. Valor do investimento: 6 bilhões de dólares.

A Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul, através do seu Comitê Gaúcho da Indústria de Defesa e Segurança organizou o seminário "Oportunidades de Negócios entre Brasil e Suécia", com participação da empresa SAAB GROUP, que busca oportunidades de parcerias no Brasil para a fabricação dos seus produtos. 

O evento foi na sede da FIERGS, em Porto Alegre, hoje de manhã. Convidado, compareci na reunião dos gaúchos com os empresários suecos, acompanhados do embaixador da Suécia no Brasil, Magnus Robach.

A SAAB é fabricante do Gripen NG, aeronave de combate cotada para ser adquirida pela Força Aérea Brasileira, num processo que iniciou há quase dez anos. Três consórcios internacionais disputam o projeto de compra de uma nova geração de caças para atualizar nosso poder aéreo militar. Junto com o Gripen estão também no certame o F/A-18 da Boeing e o Rafale da Dassault.

A comitiva sueca da SAAB estava coesa e focada em demonstrar as vantagens de uma parceria com empresas brasileiras, com total segurança na transferência de tecnologia e conhecimento aos empresários gaúchos, interessados em fabricar componentes do avião Gripen. Ficou muito clara sua disposição de montar uma fábrica do avião no Brasil. 

Neste aspecto, penso que nosso governo estadual, poderia aproveitar esta oportunidade e "largar na frente", oferecer o terreno e isenção total de impostos para esta fábrica ser no Rio Grande do Sul. Afinal já fabricamos automóveis de qualidade. Bem que poderíamos fabricar aviões de caça. O terreno existe em Guaíba, tanto para a SAAB como para a EMBRAER.

Vou mais longe ainda, senti os suecos bem comprometidos em fazer uma parceria de longo prazo com a gente. Pesquisando na Internet, li que os chineses tentaram comprar ações da SAAB. O negócio foi barrado pela General Motors. Na era espacial que nos encontramos, temos grupos econômicos fortes no Brasil que poderiam pensar em investir na SAAB como pensaram os chineses.

E para quem pode achar que estou indo longe demais nas proposições, lembrem que muitos dos avanços que temos hoje, incorporados no nosso dia a dia, vieram de pesquisas espaciais, como o próprio aparelho de telefonia celular que atualmente, não dispensamos mais, nem quando vamos ao banheiro.

Aroldo Medina

Foto: Eduardo Leal / FIERGS


Eleições nos Estados Unidos.

Barack Obama tem milhares de simpatizantes no Brasil. Atribuo ao carisma pessoal e ao caráter do presidente norte-americano sua popularidade por aqui. É visto como um homem do bem e da paz. Sua reputação esta associada também a ética.

Os EUA são muito bem representados pelo seu atual presidente e sua família. Michele fortalece Obama. Percebe-se nela, igualmente, um caráter digno de uma pessoa com educação de berço. As filhas do casal levam a marca dos pais. Espelham uma nação forte pela educação e disciplina.

Eu e minha filha Natália estamos entre os brasileiros que no dia de hoje fazem torcida pela releição do presidente Barack Obama. Sabemos que pesa sobre os ombros do presidente, muito trabalho para corresponder as necessidades do povo americano que almeja, tanto quanto o povo daqui, mais e melhores oportunidades de emprego, ao lado de planos de saúde com maior abrangência e qualidade. Não duvidamos que Obama dará o melhor de si para corresponder o que todos nós esperamos dele, aqui e lá.

Boa sorte presidente! Deus esteja com o senhor e com o povo americano nesta hora de decisão, iluminando  a consciência e inspirando o coração de seus eleitores.

Aroldo e Natália Medina