terça-feira, 27 de abril de 2010

SINOSCAR




Visitei uma loja da Sinoscar em Novo Hamburgo, hoje, no final da tarde (Av. Pedro Adams Filho, 3790, Centro, fone: 35841300).

Fui recepcionado pelo gerente de vendas Chico Ferraz e atendido pela vendedora Luana Lopes. Um familiar está trocando de carro, aproveitando as últimas unidades com redução de IPI, o que comprova a tese de que a carga tributária no Brasil é um fator determinante de maior ou menor consumo de produtos contemplados com redução fiscal.

Fiquei muito satisfeito com o excelente atendimento, toda a gentileza e a cortesia proporcionados ao cliente nesta loja da Rede Sinoscar pela sua equipe de vendas. O Chico e a Luana ganharam muito mais do que o meu singelo reconhecimento, conquistaram uma cliente carismática e de grandes valores pessoais, residente no Vale dos Sinos, a Ligiane que saiu super satisfeita da loja, com a compra do seu primeiro carro zero.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Fundação Peracchi Barcellos e Previdência Militar





Três dezenas de oficiais da BM, incluindo ativos, reserva remunerada e inativos, se reuniram hoje para debater o aumento da contribuição previdenciáriana dos militares estaduais, de 7,5 para 11%, estabelecido pelo pacote do Governo do Estado do RS, aprovado no último dia 30 de março, pela Assembléia Legislativa do RS.

A reunião presidida por Jair Soares ocorreu na sede da Fundação Peracchi Barcellos, situada na rua Barão do Triunfo, nº 576, em Porto Alegre, às 10 horas da manhã.

O encontro foi motivado por um expediente dirigido pelo coronel Cairo Bueno de Camargo ao presidente da Fundação, o ex-governador Jair Soares, requerendo uma moção de apoio a uma iniciativa de oficiais da BM, junto com as associações de cabos e soldados e de sargentos, sub-tenentes e tenentes da BM, que planejam entrar na Justiça arguindo a inconstitucionalidade do aumento da contribuição previdenciária dos militares.

O coronel Cairo acredita que o aumento da contribuição previdenciária, associado a recente transferência da folha de pagamento dos inativos da BM do Tesouro do Estado para o IPE (Instituto de Previdência do Estado) abre a porta para ser quebrado o princípio da paridade de aumentos salariais entre ativos e inativos da BM.

O major Marcelo Lopes Rosa, especialista em matéria de direito civil e militar, alertou que a contribuição previdenciária militar, diferenciada, é uma espécie de cláusula pétrea de reconhecimento histórico do Poder Público a condição especial do militar brasileiro que se sujeita a morrer, em defesa da vida do cidadão civil, a defender a pátria e os Poderes Constituídos.

Ainda, está sujeito a um Código de Processo Penal Militar, além do Civil. É também um trabalhador sem direitos trabalhistas como adicional de insalubridade, adicional noturno, tem regime de dedicação exclusiva ao Estado. Igualmente, não tem fundo de garantia por tempo de serviço, direito à greve, sindicalização, pode ser chamado em sua casa a qualquer tempo, por necessidade do serviço e, mesmo estando na reserva é a única categoria de trabalhador que pode perder sua aposentadoria integral, se cometer algum crime e for condenado com pena privativa de liberdade superior a dois anos.

Por tudo isso, endende o major Rosa que o militar tem um regime de previdência especial que deve ser mantido pelo respeito da nação aqueles que se dispõe até morrer se for preciso para manter as garantias individuais do povo brasileiro.

Relatoria: major Aroldo Medina.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Reunião com o Comandante da Brigada.

Hoje à tarde, tive a grata satisfação de ser convidado pelo Comandante Geral da Brigada Militar, coronel João Carlos Trindade Lopes, para visitá-lo em seu gabinete, decorado com muito bom gosto, no QG da BM, no Centro de Porto Alegre.

A pauta da reunião, em que participaram jovens oficiais do seu gabinete, tenente-coronel Beresford e major Everton, foi a edição de um livro no qual estou trabalhando: "Soldados da Brigada".

Saí contente e motivado, pois, o Comandante, sempre muito cordial, queria inteirar-se melhor sobre a obra e ajudar na sua edição, colaborando, inclusive, com sua palavra nesta publicação.

O livro irá relatar aspectos da história da BM desde 1837 até a presente data, abordando as principais vivências que tive em 25 anos Polícia Militar, como oficial da ativa da Brigada, de 1986 até os dias de hoje, na sua primeira parte. A segunda parte será composta através de redações produzidas em sala de aula, pelos 116 alunos soldados do 9º BPM, recém formados, para quem tive a honra de dar aulas de História da Brigada Militar.

Nas redações os alunos contam um pouco da sua vida, sua origem, porque escolheram a Brigada, assuntos abordados em sala de aula e, concluem fazendo uma avaliação do Curso Básico de Formação Policial Militar que realizaram. É uma leitura que emociona pela sua pureza, originalidade e autenticidade.

Major Aroldo Medina.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Formandos do 9º BPM





O feriado chuvoso em Porto Alegre, de 21 de abril, data nacional das Polícias Militares do Brasil, não tirou o ânimo e muito menos a empolgação e a satisfação estampada no rosto dos formandos da Brigada Militar.

Quase mil alunos se formaram em Porto Alegre, soldados da BM, em formatura especial na Academia de Polícia Militar. Todos transpiravam felicidade, pois, depois de passar por muitas privações e sacrifícios pessoais, venceram a corrida de longo percurso do Curso Básico de Formação Policial Militar.

Milhares de familiares, vindos de todos os rincões do Estado, ocuparam as alamedas da quase centenária APM-RS. Não escondiam os pais, o contentamento de verem os filhos formados. Os sorrisos e as câmeras fotográficas não descansavam um só instante. O pipocar de flasches irrompia a todo momento. Os alunos, agora soldados eram os artistas principais, com todo merecimento.

Merecem os pais, familiares e formandos, os mais sinceros parabéns pela conclusão da primeira etapa de uma carreira cheia de renúncias e sacrifícios. Oxalá! Os novos PMs permanecam firmes em seus propósitos e ideais, sendo cada vez mais valorizados pelos governos constituídos e reconhecidos pela Sociedade Gaúcha, por quem estes jovens formandos juramentam oferecer a vida em defesa.

Parabéns! Meu queridos alunos e alunas do CBFPM do 9º BPM, cumprimentos extensivo a todos os demais formandos de todas as Unidades da BM que mobilizaram-se pela formação dessa valiosa matéria prima humana, conhecida como soldados da Brigada Militar.

Deus abençoe, proteja, ilumine e guarde a todos!

Um cordial abraço,

Major Aroldo Medina.

Chuva rega novos soldados da Brigada.


A Academia de Polícia Militar, célula máter da Brigada Militar do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, inscreveu em sua história, neste 21 de abril, mais uma página honrosa, ao formar sob chuva, um grande contingente de novos soldados.

Os familiares que se fizeram presentes no ato, deram um brilho especial a festa dos formandos. Pais, mães, namoradas, esposas, filhos, amigos e colegas de farda vibraram com a felicidade dos jovens que eram as estrelas da grande cerimônia cívico militar, agigantada pela presença de tantas pessoas, animadas pela querida banda de música da BM.

21 de abril, uma data de comemorações policiais.





21 de abril de 2010 fica gravado na memória dos jovens novos soldados da Brigada Militar de todo Rio Grande do Sul como um dia de festa, pois, concluíram uma etapa de sua formação, em apenas seis meses. Merecem nosso reconhecimento e cumprimentos mais sinceros pela conclusão do curso que lhes confiou o título de soldados.

Todos nós que tivemos o privilégio de atuar na formação desses soldados, oficiais e praças, temos o dever de continuar zelando por eles. Além de cumprimentá-los pela etapa vencida, precisamos agora acompanhá-los no dia a dia, orientando-os, compartilhando experiências, zelando pela sua segurança, pois, em sua expressiva maioria, são jovens do interior do RS, com educação peculiar de famílias do interior.

Rogo a Deus pela sua proteção permanente. Concito meus alunos a terem fé e não há perderem sob hipótese nenhuma. Nos momentos mais difíceis de minha carreira, nas situações mais perigosas, sempre tive Deus presente comigo e Jesus em meu coração. Nestas ocasiões esta fé, sempre apascentou as ferás que incursionaram sobre mim.

Major Medina.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Dia do Exército Brasileiro.


O Exército Brasileiro completa hoje 362 anos. Nosso Exército surgiu à partir da batalha dos "Guararapes", no ano de 1648, quando brancos, negros e índios se uniram em uma só nação em nosso país, para combater a invasão dos holandeses.

Ao meu ver, o Exército é funciona como seguro de vida da nação brasileira, cujas riquezas são permanentemente cobiçadas e saqueadas à luz do dia, em muitos lugares inóspitos do Brasil. O prejuízo seria ainda maior, se não o tivéssemos, ao lado da Marinha e Aeronáutica.

A Força Terrestre do Brasil é altiva, disciplinada e fonte original de amor à pátria. Não se queixa, aguenta calada a falta de equipamentos modermos, com mais tecnologia mecânica, eletrônica e digital. Ainda utiliza muitos veículos da 2ª Guerra Mundial. Merece mais atenção do Governo Federal.

Parabéns! Feliz Dia do Exército aos irmãos que vestem a camiseta verde oliva. São brasileiros de elevado quilate moral. Uma reserva permanente de valores nacionais.

Vida longa ao Exército Brasileiro. Deus abençoe a todos!

Um fraterno abraço da Brigada Militar,

Major Aroldo Medina.

Dia do índio.





Gosto muito dos índios. São pessoas originais. Bom coração, dóceis. Quando não são, fomos nós que os provocamos. Não destroem a natureza como fazemos, a preservam. "Dança com Lobos", com Kevin Costner, já assisti três vezes.

Em minhas andanças pela BM, sempre que posso visito as aldeias por onde passo. Estão bem modificadas. Dia desses, visitando uma escola rural, perguntei para um pequeno kaigang na região de Três Passos, o que ele mais gostava de estudar. Ele, olhando-me com ternura, respondeu firme: "- Gosto de estudar português". Fui às lágrimas.

Em nossa recente visita à Quinta da Estância Grande, em Viamão (RS), conhecemos um pouco mais sobre a cultura indígena, observando habitações típicas do povo guarani, charrua e kaigang existentes nesta autêntica escola rural. Os alunos apreciaram muito esta visita, conhecendo, além das habitações, aspectos da culinária indígena e táticas de defesa.

Aproveitei para comprar um arco e uma flexa para meu sobrinho Gabriel, um grande gaúcho de 3 anos de idade. Depois de testar o equipamento adquirido de índios guaranis que expõe seu artesanato na Estância Grande, aprovei o produto. 100% genuíno!

Em nome da Brigada Militar e de todos meus alunos, perfilo-me diante das nações indígenas de todo o Brasil e mesmo do mundo. Rendo-lhes fraterna e garbosa continência, em sinal de respeito e consideração elevada.

Que Deus lhes ilumine e guarde com nossa ajuda, dos males que os tem dizimado!

Major Aroldo Medina

Fotos, cortesia: Gilberto Boeira.

sábado, 17 de abril de 2010

Escotismo: uma escola de vida.


Neste sábado, acompanhei a Natália num agradável passeio de barco pelo lago Guaíba, em Porto Alegre, junto com o Grupo Escoteiro Tibiriça nº 59, ligado ao Colégio La Salle. Senti-me honrado em tirar a foto que ilustra esta postagem.

O escotismo é uma atividade centenária. Fundado pelo inglês Robert Baden-Powell, em 1907, tem hoje mais de 25 milhões de membros em todo mundo. No Brasil, são apenas 65 mil escoteiros.

É uma escola de civismo, disciplina, valores morais e espitituais, além de servir de fortes alicerces para fortalecimento do caráter dos meninos e meninas que nele ingressam.

Blog do Grupo 59 Tibiriça RS

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Porto Cultura



Recebi hoje a visita de gestores do site Porto Cultura, os jovens Rubem Aguiar e Renan Henri Fraga. Vieram mostrar-me seu bem organizado e de muito bom gosto espaço na web.

Ainda não tinha navegado pelos mares do Porto Cultura. Numa breve viagem, o internauta percebe que o espaço é cristalino, útil e de fácil navegação. Traz informações diversificadas sobre lazer, gastronomia e como o próprio nome sugere, cultura.

O Rubem, meu amigo Renan e os demais mantenedores do Porto Cultura que recebe 450 mil visitas ao mês, não podia ser diferente, estão de parabéns mesmo. Alinho-me com aqueles que prestigiam o site a partir de hoje e desejo-lhes muito sucesso em sua caminhada neste mundo fantástico da Internet.

Um grande e fraterno abraço ao Clube do Porto Cultura,

Aroldo Medina.

Porto Cultura, o Site.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Passeio inesquecível






Depois de chegarmos na Quinta da Estância e sermos super bem recebidos pelo pessoal da administração, três monitores da fazenda escola passaram a nos acompanhar, nas atividades, previamente programadas. O Celso, o Felipe e o Carlos foram muito gentis, na condução de nossa turma.

Antes do primeiro lanche da manhã, na verdade um café muito gostoso, como diria meu sobrinho Gabriel, fomos tirar uma espécie de foto oficial da visita, pois, a previsão era de chuva que, felizmente, não se confirmou. Tiramos uma foto de manhã, com céu nublado e outra, à tarde, com sol.

Depois da foto inaugural, fomos visitar as cabanas indígenas, de onde saímos para fazer a primeira refeição matinal, onde o pessoal se fartou. Ouvi diserem, com entusiasmo que foi o "melhor café coletivo de todo curso". Que saudade do tempo que tínhamos os ranchos na BM. Foi um golpe abaixo da cintura da Brigada, sua extinção no Governo Britto.

Depois do café. Fomos passear pela Estância. Fizemos a "trilha dos macacos". A turma se encantou com os primatas. Super simpáticos! Até pareciam gente. Muito hospitaleiros. Depois botamos o "pé na água". Andamos por uma trilha, dentro d'água, depois de tirar o coturno por sugestão do guia. Uma delícia! O tempo passou muito rápido. Chegou a hora do almoço e o pessoal se fartou de novo, com uma comida caseira e galeto bem saboroso. Houve quem reclamasse que não aguentava mais comer galinha no curso! Não resisti e prometi um churrasco para a turma. Merecem.

À tarde, liberados do uso do uniforme, se soltaram ainda mais. Viraram crianças, como ouvi uma aluna comentar. Foram jogar futebol, praticar os "esportes radicais" da Quinta, numa pista aérea "tri legal", como diria aquele gaúcho bigodudo, famoso. ainda houve, os que andaram de "carrinho de lomba" e tivessem coragem de mergulhar na piscina, apesar do frio.

No final do passeio, ao voltarmos para o quartel, todos estavam muito felizes mesmo. Deu gosto de ver.

Fotos: Gilberto Boeira.

Mais fotos no BLOG SOLDADOS DA BRIGADA

QEG






Hoje visitamos a Quinta da Estância Grande, em Viamão. Saímos cedinho do batalhão. Sete da manhã entramos em forma, conversamos um pouco e embarcamos nos ônibus da BM.

Oito e meia em ponto chegamos na Quinta. O passeio foi super hiper big mega divertido, como diria aquele personagem do desenho animado, chamado Tigrão!

Os alunos foram se soltando aos poucos, curtindo a beleza do lugar. Natureza preservada, muito ar puro e espaço para caminhar, sombra e água fresca. Mereciam, depois de um curso que apesar de curto, apenas seis meses, já foi de quase um ano, exigiu muito esforço físico, mental e espiritual de todos formandos.

Dava gosto de ver o pessoal se divertindo. Seus corpos pareciam mais leves. O ambiente de quartel é carregado de responsabilidades e cobranças. O PM pratica pouco lazer. É um deficit que precisa ser atenuado com programas do tipo que fizemos, com resultados comprovados. Uma boa higiene mental atenua a carga que comprime a cabeça de um soldado que só é chamado para resolver broncas. Retorna do passeio mais compenetrado na missão de policiamento que deve executar.

O pessoal da Quinta da Estância está de parabéns pela sua organização e hospitalidade. Não é a toa que, em breve devem atingir a marca de 100 mil estudantes que os visitam anualmente.

Fotos, cortesia: Gilberto Boeira.

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Quinta da Estância Grande


Amanhã vamos passar o dia na Quinta da Estância Grande, em Viamão. A Quinta é uma fazenda pedagógica onde alunos de toda idade podem ir para conhecer mais as lides do meio rural, tocar animais domésticos, chegar bem pertinho de animais silvestres e ter aulas de campo sobre preservação ambiental. É um lugar para se divertir muito também, com brincadeiras bem legais.

Vou levar lá, os alunos do Curso de Formação de Soldados da BM, em formação no 9º BPM que tive o privilégio de ministrar aulas de história da Brigada.

Hoje, fiz uma precursoria no local. Não conhecia a Quinta da Estância. Minha filha fez a propaganda. Conheceu o local numa excursão do colégio e voltou encantada. Eu também retornei impressionado com a boa estrutura do local, a hospitalidade dos seus gestores e as histórias que me contaram sobre as crianças que visitam a fazenda escola.

Tem criança que chega lá pensando que o leite vem "do saco", as hortaliças "da geladeira", ficam impressionadas com a "roupa" das galinhas, entre tantos outros casos inusitados que ouvi, como dos grandalhões que passam pelo estirão da adolescência, vivem na frente do computador, chegam na Quinta, tem medo de por o pé na lama e pular de uma altura de "meio metro"!

Como disse um dos gestores do local: "- A gurizada do asfalto está perdendo a origem das coisas mais simples da vida"!

Quinta da Estância na Net

Um grande abraço a todos, major Medina.

Fiquem com Deus!

terça-feira, 13 de abril de 2010

Celular, celular, celular... Moda em alta moda.


Acabo de fazer um novo contrato de fidelidade com a TIM, por pressão da minha filha Natália. Contrato de fidelidade como cliente.

Há um ano atrás ganhei um aparelho novo (Nokia 5610), de graça da TIM. Achei o aparelho bem sofisticado, antes de ver os aparelhos de amigos que encontrei no Fórum da Liberdade hoje. Até a presente data, certamente, não usei 10% dos recursos dele. Uso mesmo o telefone para telefonar!

Na ocasião em que ganhei este telefone que ainda uso, a Natália me fez prometer que o próximo aparelho que a TIM me oferecesse ao final do término de um novo contrato de fidelização, seria dela. Concordei.

Há dias a Natália vinha me cobrando que dia 15 de março pasasado, venceu o contrato de fidelidade com a TIM e, que eu poderia fazer um novo contrato e, ganhar um novo aparelho, negócio que acabei fazendo só hoje.

Bem, concluída a transação, feita por telefone, escolhemos um Nokia 5800 Comes With Music - 850 MHz (um show de aparelho, segundo a Natália), escolhido pela Internet, com tecnologia avançada e até GPS integrado, minha filha, expontaneamente entrou no assunto se eu sabia o porquê de meu aparelho ser de uma série limitada. Disse para ela que não fazia a menor idéia.

Aí veio uma explicação muito interessante. Palavras da Natália: "- Papai. Esse teu aparelho é uma edição especial da TIM com o Chris Brown. Depois que ele bateu na namorada dele, a Rihanna (que logo após a briga virou "ex"), a TIM cancelou o contrato com o Chris e tirou essa promoção do ar... Me dá o teu telefone. Vou te mostrar as músicas dele gravadas no teu celular". Depois de ouvir uma das músicas do famoso "cantor renegado" que nem imaginava que estavam ali, fiquei olhando para a Natália, impressionado com sua cultura adolescente.

Por fim, fiquei imaginando a turma no colégio, na hora do recreio ou mesmo na sala de aula, exibindo os "opcionais" dos seus celulares como, nos meus 13 anos exibiamos nossos carrinhos de rolimã. Cada um queria ter, ou melhor, construir um mais incrementado que o outro.

Cada época com os seus "brinquedos".

Rihanna espancada

À margem do Fórum

Saí do auditório do prédio 40 da PUC-RS, onde acontecia o XXIII Fórum da Liberdade, minutos antes de terminar o evento, para driblar a fila de recebimento do certificado de participação. A tática deu certo, a fila estava pequena e andava rápido. Certificado na mão, fui para outra fila, um pouco maior, para pagar o estacionamento. Estacionamento pago, entro agora na fila do caixa eletrônico para "reabastecer" o bolso com uns trocados. Aí aconteceu!

Na fila do caixa eletrônico do BANRISUL, estacionado entre outros caixas no saguão do imponente prédio, presenciei o inusitado diálogo, protagonizado por três estudantes que estavam na minha frente. Eram estudantes da PUC. Constatei quando as moças abriram a carteira, desligadamente, exibindo seus cartões e credenciais estudantis da universidade.

- "Sabe gurias?! Hoje é dia do beijo."
- "Nada a ver".
- "Também acho!"
- "Dia do beijo... Rhum!"
- "Que movimento é esse?"
- "É o Fórum da Liberdade".
- "Fórum da Liberdade?! Que é isso?"
- "Acho que é para melhorar o Brasil!"

Segue-se silêncio... as gurias me ignoram, se olham e caem na gargalhada!

Fórum da Liberdade 2º dia


O segundo dia do bem organizado Fórum da Liberdade foi concorrido. Estudantes e professores universitários, empresários, profissionais liberais, jornalistas e outros interessados lotaram o grande auditório do prédio de eventos da PUC, na avenida Ipiranga, em Porto Alegre.

Apreciei muito a palestra de David Neeleman, dono da aeroviária empresa AZUL. Sua palestra foi em linguagem simples, como o próprio empresário definiu, mas de um conteúdo muito prático, criativo e empreendedor. Apontou o custo de produção no Brasil, sugerindo uma carga tributária alta, como uma bagagem extra que diminui uma autonomia de vôo maior para o desenvolvimento do país. Educadamente, defendeu mais autonomia para a INFRAERO implementar as obras que os aeroportos brasileiros necessitam. Questionado propôs que o Brasil inicie, imediatamente, as obras na infraestrutura aeroportuária que vamos demandar daqui há cinco anos. Sentenciou que o setor aeroviário brasileiro vai continuar crescendo no transporte de passageiros.

O ponto alto do encontro de promoção do amplo conceito da liberdade teve seu apogeu com a palestra muito clara e objetica do doutor Jorge Gerdau Johannpeter, seguido pelo pronunciamento igualmente cristalino e bem fundamentado do ex-presidente da república, Fernando Henrique Cardoso, aplaudido de pé, ao final de sua fala.

Jorge Gerdau destacou a natureza política do evento e sublinhou o conjunto de significados da palavra liberdade. Gravou na consciência de todos presentes a responsabilidade de cada um, no processo permanente de construção de um Brasil com melhor qualidade de vida para todos brasileiros. Concluiu concitando pensarmos como desenvolver o Brasil, diariamente.

Fernando Henrique conceituou a política como a "arte de organizar". Citou e contextualizou os principais pensadores das relações do Estado com o cidadão. Lembrou Maquiavel e Rosseau. Imprimiu nas cabeças atantetas do auditório que numa república devemos desenvolver uma cultura cívica de obediência as regras, para alcançarmos a Justiça da igualdade, na solução de conflitos. Exemplificou falando que na Inglaterra, um príncipe e um mordono são iguais perante um juiz. Provocou aplausos ao dizer que "Os ditadores que mais manipulam vem de baixo".

Vaiada por um grupo de estudantes, logo ao ter anunciada sua presença no teatro do evento, a governadora foi aplaudida quando o anfitrião Luiz Leonardo Fração, presdiente do IEE, mostrando influência sobre a platéia, elogiou o ajuste fiscal do Governo Yeda Crusius.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

XXIII Fórum da Liberdade



Após participar da reunião do Diretório Estadual do Democratas, em Porto Alegre, na tarde de hoje, tive a grata satisfação de ser convidado pela querida professora Marili Maieski, assídua militante do Democratas e membro do diretório, para inscrever-me no XXIII Fórum da Liberdade, organizado pelo IEE (Instituto de Estudos Empresariais), no campus da PUC-RS, localizado na avenida Ipiranga.

Ao gentil convite da professora respondi, prontamente, presente!

Bem organizado, como sempre, o Fórum da Liberdade, reúne uma seleta platéia de professores e estudantes universitários, ao lado de empresários conhecidos da indústria, comércio e serviços do RS e do Brasil, sem dispensar a presença de reconhecidas lideranças nacionais e internacionais, na área de economia e política.

O Fórum é uma escola de alto nível, democrática por excelência. Antes de chegar até o balcão de inscrições fui abodado pela aguerrida militância do PSOL e seus parceiros tradicionais de luta, distribuindo de maneira cordial, panfletos com contrapontos ao Fórum. Também ganhei um folhetim da ACLAME (Associação da Classe Média) denúnciando a pesada carga tributária brasileira que dobra a coluna dos cidadãos, em nosso teatro nacional. A participação dos militantes em tela, atesta a liberdade presente no evento e consolida a diversidade do agradável ambiente universitário.

Democratas aprova aliança com PTB no RS

O Diretório Estadual do Democratas gaúcho reuniu-se nesta tarde, em sua sede na avenida Polônia, em Porto Alegre, para analisar e votar proposta de aliança apresentada pelo PTB, nas eleições majoritárias deste ano.

Os 56 delegados presentes na assembléia de líderes reunidos sob a liderança do democrata Onyx Lorenzoni, dentro de um universo de 71, aprovou, por maioria absoluta, depois de um debate à portas fechadas, coligação com o PTB.

O deputado estadual Luís Augusto Lara do PTB será o candidato à governador na coligação entre democratas e trabalhistas. O DEM indicará um candidato à vice-governador e ocupará uma das vagas ao senado.

sábado, 10 de abril de 2010

Memórias de capitão.



"Educai as crianças e não será preciso punir os homens".

As palavras de Pitágoras (570 - 497 a.C.), pronunciadas há 2.500 anos atrás, permanecem vivas e atuais entre nós.

Creio que uma das mais importantes atividades humanas é a ação de educar. Reorganizando meu acervo de revistas e outros papéis de estimação aqui em casa, neste final de semana, encontrei uma carta que alunos da turma 41 de um colégio estadual que não recordo o nome, me escreveram. Os estudantes foram me visitar no Museu da BM quando estava instalado no prédio da Linha de Tiro da Academia de Polícia Militar.

Sempre atentos as palavras, os estudantes viajam no tempo comigo, percorrendo as vitrines do Museu militar. Não perdia a oportunidade de reforçar os ensinamentos proporcionados pelos nossos queridos mestres aos seus alunos, especialmente na matéria de disciplina, com respeito aos pais e professores.

Excelentes memórias! Guardo-as com carinho em meu coração e, em alguns móveis aqui de casa para reencontrá-las de tempos em tempos.

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Memória salva da tesoura





Minha filha Natália me acorda de manhã cedo para me perguntar se pode recortar umas revistas velhas aqui de casa. "- Claro que sim, respondo, sonolento!" Imaginando que deva ser algum trabalho do colégio. Não demora muito e a Natália volta eufórica, dizendo que achou umas revistas comigo e o Thiago Lacerda, de quem é fã.

Dou um pulo da cama, olho para ela e vejo, minha filha, gigante, nos "pés da cama", com um punhado de revistas na mão e uma tesoura na outra. Levanto de sobressalto. Saio da horizontal para vertical, pulando do dormidouro. O tamanho da Natália diminui... Com olhos arregalados eu digo: "- Tá louca, Natália. Não tá pensando em recortar as minhas revistas, não é?" Ela me olha, com tranquilidade e bem comunicativa, responde: "- Essas aqui com o Tiago? É claro que não, mas escaparam da tesoura por pouco". Acrescenta sorrindo.

Sinto um alívio. A Natália me tira do estado de graça e pergunta: "-Posso levar essas revistas para o colégio, papai?" Claro que não, é a resposta automática. Vem a barganha: "- Há, deixa. Eu quero mostrar para as minhas colegas". Reflito por uns instantes, faço as recomendações de praxe e, por fim, sentencio, para redobrar as atenções com as "caras memórias": "- Se alguma coisa acontecer com essas revistas, Natália, te deixo um mês sem dinheiro para a merenda no colégio!" Que crueldade. Ela sai sorrindo, feliz da vida, pisando em nuvens.

Meu último pensamento foi que eu e o Thiago hoje, escapamos da tesoura!

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Resposta do Governo do Presidente Lula



Chegando do trabalho hoje, minha mãe, sorrindo, falou logo que entrei em casa: "- Estou curiosa!" E, em seguida, saiu da copa e voltou com uma correspondência na mão. Alcançou-me um envelope timbrado com o brazão da República do Brasil.

Peguei a tesoura, coloquei o envelope contra a luz e em seguida cortei uma de suas bordas. Tirei de dentro, a correspondência que ilustra esta postagem.

Fiquei contente com seu conteúdo. Minha mãe também achou o gesto digno, além de satisfazer sua curiosidade. Bem objetivo, mostra a organização do Gabinete da Presidência da República e o respeito com a correspondência de cidadãos brasileiros que escrevem ao supremo Chefe do Poder Executivo Nacional.

Agradeço a deferência da equipe do presidente Lula e cumprimento sua Diretoria de Documentação Histórica pela organização.

Aroldo Medina

sábado, 3 de abril de 2010

Política




Ao ler o jornal Zero Hora hoje, me senti muito honrado em ser incluído pelo Democratas do RS para concorrer ao Senado, na composição em estudo, visando as próximas eleições. A notícia vem numa data especial. A Páscoa, acima da morte de Cristo é ressurreição, como lembra meu irmão Marcelo Lopes Rosa.

A lembrança dos líderes do DEM, aumenta ainda mais minha responsabilidade com os gaúchos. Estarei presente na reunião do Democratas do próximo dia 12, preparado para acolher o consenso dos presentes.

Por fim, ao ver o entusiasmo estampado na foto publicada por ZH deste sábado, entre líderes do PTB e do DEM, lembrei de Caravana da qual participei, em 2002, por mais segurança pública no RS, onde tinhamos a participação sempre entusiasmada do jovem deputado Augusto Lara, ao lado de outras próceres lideranças de nosso Estado. Boas lembranças, de bons combates travados com soldados destemidos!

Aroldo Medina.