terça-feira, 24 de maio de 2011

BULLYING na ESCOLA.


A direção dos colégios e seus professores devem estar atentos a providências que devem adotar com eficiência quando alunos usam redes sociais de Internet para difundir preconceitos e atacar colegas no ambiente escolar. Não devem suprimir esta situação dos pais e não medir esforços para identificar e punir estudantes que embora sendo menores de idade, tem plena noção do certo e do errado e, mesmo assim, agem com crueldade, difamando e agredindo psicologicamente estudantes mais vulneráveis.

Aos pais cabe mais atenção nas conversas dos filhos na Internet. Não custa nada, de vez em quando, olhar o que os filhos estão lendo e escrevendo uns sobre os outros, com especial atenção, a postagem de fotos apelativas. E, se eventualmente, constatarem alguma coisa que comprometa seu filho, seja ele protagonista ou vítima de uma agressão de qualquer natureza, não deixe de tomar uma atitude com ele, para corrigí-lo ou ampará-lo.

A imposição de limites na conduta de uma criança ou de um adolescente, assim como o diálogo de compreensão com alguma diferença que ele possa ter em relação aos outros estudantes são bons caminhos para se ter um filho equilibrado e ajustado a sociedade em que estamos vivendo. Nessas horas, expressar amor verdadeiro pelo filho é uma grande oportunidade de conquistar sua confiança e respeito.

Aroldo Medina

Nenhum comentário:

Postar um comentário