segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

População desabafa com crise de segurança no RS.

Policiamento esmaecido e em extinção deliberada.

A reportagem veiculada hoje, no Jornal do Almoço pela RBS TV, traz um testemunho autêntico, bem contextualizado e contundente de Waneza Vieira, ligada a Associação de Moradores da Orla de Ipanema de Porto Alegre e, junto com a palavra da jornalista Cristina Ranzolin, na abertura da reportagem, conjugam bem o clamor da população, por uma resposta urgente e eficiente do Estado, contra o aumento da insegurança e da criminalidade.

Os órgãos de segurança pública do Estado do RS, BM, Polícia Civil, Susepe e Instituto Geral de Perícias estão de mãos atadas, enquanto o Governo não rever sua política quanto ao ingresso de novos policiais civis e militares, peritos criminalísticos e agentes penitenciários.

E, a culpa do estado em que a situação se encontra, também não é dos policiais que se aposentaram, após cumprirem, rigorosamente, as exigências legais para requererem uma merecida aposentadoria numa das profissões mais estressantes do mundo.

O governo do Estado também "pisou na bola" quando deu margem para especulações sobre os direitos e garantias dos policiais em 2015, ocasionando a aposentadoria de dois mil brigadianos, em apenas um ano.

A Brigada Militar esta tão sufocada que não estranho o silêncio do seu Comando que prefere calar do que continuar tentando dar explicações tapando o sol com a peneira. E, a última coisa que falta para piorar as coisas, mais ainda, é culparem o Comandante Geral da BM, coronel Alfeu Freitas Moreira pelo que esta acontecendo. 

O coronel Freitas é um homem da maior integridade, competência moral e profissional que tem o respeito de toda tropa, de oficiais e praças, junto com as associações de classe dos policiais que reconhecem o seu valor e Comando que sem novos oficiais e praças, não pode fazer milagres.

Aroldo Medina
Tenente-coronel da BM
30 anos de efetivos serviços.

Veja a reportagem da televisão: 
População desabafa com crise de segurança no RS.


Nenhum comentário:

Postar um comentário