quarta-feira, 19 de setembro de 2012

O significado de ser gaúcho no Conversas Cruzadas.


O significado de ser gaúcho foi colocado em cheque, hoje, pelos debatedores presentes no programa Conversas Cruzadas da TV Com. Dois representantes foram leais aos conceitos das tradições gaúchas cultuadas pelo povo riograndense nos dias de hoje e, os outros dois, naturalmente, fizeram forte oposição ao significado de ser gaúcho que chega até nós, na atualidade.

Sem querer entrar no mérito de quem esta certo e quem pode estar errado, quero registrar meu ponto de vista sobre a polêmica que se estabeleceu no programa sobre o significado de ser gaúcho. Antes, porém, cabe lembrar de filósofos gregos. Segundo Platão, Sócrates passava horas respondendo com perguntas e perguntando com respostas.

Assim sendo, vamos as questões. A quem interessa e qual a razão prática para desconstruirmos a figura do gaúcho emprestando significado pejorativo a esta palavra? E, se constatarmos que de fato no passado a palavra designava uma espécie de pessoa desgarrada? Que mal existe se hoje a tradição e a cultura vigente construiu um novo conceito sobre o ser gaúcho, associando esta palavra a uma pessoa de alma nobre, como por exemplo, os músicos descrevem o gaúcho em suas canções?

Se desconstruirmos o gaúcho de hoje, o que vamos colocar no lugar do significado que o mito criou como paradigma de nossa cultura atual, ligada a conceitos e valores que dignificam nosso movimento tradicionalista? Avacalhar com a figura do gaúcho me parece tão racional quanto parar o carro na beira da BR-116, em Porto Alegre, junto ao Laçador e mijar, bêbado, nos pés da estátua.

Vivemos numa sociedade carente de bons exemplos. Estamos fartos de vilões ganhando manchetes roubando dinheiro público ou matando pessoas como insetos. Creio que todos nós vamos para a avenida, no 20 de Setembro, para sonhar um pouco. Esquecer os problemas que nos atormentam diariamente e imaginar que aqueles homens a cavalo que desfilam pilchados com elegância, ao lado de suas belas mulheres e filhos pequenos, transmitindo força e segurança, podem ser, com simplicidade, nossos heróis de verdade.

Aroldo Medina

Nenhum comentário:

Postar um comentário