segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Geral do Grêmio: tumulto na inauguração da Arena.

No intervalo entre o primeiro e o segundo tempo do jogo entre o Grêmio e o Hamburgo, sábado, dia 08 de dezembro, tive minha atenção despertada na Arena quando uma multidão passou a gritar em coro, dentro do estádio, uma frase que entrou nos meus ouvidos, mas achei que não havia compreendido direito. Prestei mais atenção e não tive dúvida, a maioria da torcida gremista gritava: "- Ei! Geral! Vai toma no cú".

Perscrutei o local a procura do motivo daquela manifestação. Meus olhos encontraram a Brigada entrando no espaço destinado as torcidas organizadas que brigavam entre si. Ajustei o foco da máquina fotográfica e disparei. Mas a foto não ficou muito nítida, em função da distancia que eu estava do tumulto. Estava sentado no lado oposto da Geral da nova Arena do Grêmio.

Na medida em que a Brigada Militar atuava reprimindo e dividindo os torcedores da Geral que brigavam entre si, o restante do estádio aplaudia a ação da PM. Fiquei muito surpreso com esta manifestação de apoio a Brigada. E, mais uma vez, a maioria dos torcedores gremistas no estádio, em coro, mandaram a Geral tomar "naquele lugar" de novo.

No final das contas a Brigada foi aplaudida três vezes. A grande maioria da torcida gremista deixou bem claro que não é da confusão e não aprova tumulto dentro do estádio. Manifestou-se a favor da ordem pública e da corporação que guarda pela sua segurança. A maioria da torcida gremista mostrou que não é feita de baderneiros. E, sim constituída de torcedores civilizados. É formada por famílias que na inauguração da Arena eram vistas por todo lugar. Pais acompanhados dos filhos e filhos acompanhando os pais.

Aroldo Medina

Nota 1: pesquisando na Internet uma imagem da Geral, encontrei a foto que decora a postagem e serve como uma "luva" para ilustrar o animus desta torcida que deixa bem claro seu "caráter", no conteúdo das faixas que moldam seu corpo coletivo.

Nota 2: a Geral pode colocar mais este fiasco no seu currículo de confusões. A história de inauguração da Arena não precisava desta mancha.




Nenhum comentário:

Postar um comentário