quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Assunto de caserna: explosivo!

Hoje, no quartel, fui questionado por um grupo de praças: "- Major! O que o senhor acha do projeto (PL 298/2012) do deputado MIKI BREIER de abolir o exame psicotécnico para capitão da BM?" Só pode ser brincadeira, respondi. "- Não é". Respondeu o soldado, formado em direito.

Ai eu engasguei! "- Tá falando sério! Mesmo?" Retruquei. "- Sim." Disse o soldado. "- Qual é a justificativa?" Perguntei. "- É para quem já esta na BM". Refleti e emendei: "Olha! Se me pedirem para fazer um novo exame psicológico amanhã, eu faço. Qual o problema de fazer psicotécnico para ascender na carreira? Eu não concordo com esse projeto. O deputado está mal informado sobre o assunto. Provavelmente esteja sendo induzido por interesses particulares".

Os praças se olharam e arremataram: "- Imagina o sargento "X" capitão da BM, sem psicotécnico". "- Tá louco!" Retrucou um sargento. "- E o "beltrano". "- Pior ainda! Ele já rodou cinco vezes no teste psicológico. Como vão querer que um cara desses seja oficial. É o fim da Brigada." Sentenciou o veterano.

Em tempo: um aluno soldado pediu licença e entrou na sala. Olhei para ele e perguntei: "O senhor gostaria de ser capitão da Brigada". Sem titubear, respondeu: "Sim. Major." E o que o senhor acha do exame psicotécnico para subir na carreira? Pensou e disparou: "- Eu concordo, major". Preciso escrever mais alguma coisa?

O projeto esta na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da ALE-RS e aguarda parecer do deputado JOÃO FISCHER.

Nenhum comentário:

Postar um comentário