sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Aroldo de Cervantes

Não dá para ter sangue de barata. Nesta reta final de campanha, num momento estratégico em que o eleitor decide o seu voto, passei a ser excluído da propaganda de TV, enquanto outros candidatos do PSD-RS tem tratamento VIP.

Entrei no Partido Social Democrático do RS a convite do professor Wambert Gomes Di Lorenzo I, um homem cuja probidade e caráter esta muito acima do caráter dos partidos políticos brasileiros. É digno de confiança, pois, sua honra não transige com interesses pessoais. É alvo, como eu, de constantes escaramuças políticas.

Não devemos estranhar quando o eleitor diz que não vota mesmo nos partidos e, sim na pessoa do candidato. Os partidos deveriam se inspirar muito mais no caráter de homens e mulheres de bem que dignificam as legendas, do que alimentar a fogueira de vaidades e intrigas que os consomem. E, as pessoas de bem terminam se afastando do processo, justamente porque cansaram das sucessivas tentativas de estupro moral que sofrem defendendo a democracia e, lutando por uma sociedade mais justa.

Deus nos ilumine e guarde, inspirando a mente e o coração dos eleitores brasileiros em 05 de outubro, para que possam dar cartão vermelho aos que nos iludem e, excluam dos Governos, das Assembleias e do Congresso, aqueles que fazem mal ao Brasil, elegendo mais homens com o caráter de pessoas como o professor Wambert.

Por fim, ofereço uma música: BRASIL

Aroldo Medina


Nenhum comentário:

Postar um comentário