sexta-feira, 15 de maio de 2015

Um balanço de vida na caserna.


ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL
SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA
BRIGADA MILITAR
GABINETE DO COMANDANTE GERAL


ELOGIO DE OFICIAL

O Comando Geral da Brigada Militar sente-se no dever de fazer um balanço da vida funcional do tenente-coronel QOEM AROLDO MEDINA, identidade funcional nº 2191598, ao receber o seu requerimento de transferência para a reserva remunerada. 

Analisando seus assentamentos, com três décadas de registros, se constata que o oficial superior em tela, cumpriu com o juramento que todo policial militar faz ao ingressar na Brigada Militar do Estado. O MEDINA regulou sua conduta pelos preceitos da moral, se dedicou integralmente ao serviço policial de manutenção da ordem pública e a segurança da comunidade e, em várias ocasiões colocou em risco a própria vida, para salvar a vida de pessoas que pediram socorro à Brigada Militar. 

Dos seus assentamentos se extrai, por exemplo, atendimento de ocorrência de roubo a mão armada, na cidade de Porto Alegre, em 1997 quando exercendo o Comando das Patrulhas Táticas Especiais, no antigo Batalhão de Polícia de Choque, chegou, em poucos minutos, num estabelecimento comercial que era atacado e enfrentou criminosos que abriram fogo contra as guarnições da BM. Um dos responsáveis pelo roubo, fugindo da BM, entrou numa farmácia, fazendo uma balconista de refém. AROLDO MEDINA vendo o criminoso dominar a refém, usando-a como escudo humano e colocar o revólver na cabeça dela, gritando que iria matá-la, não hesitou em se desarmar e se expor a mira da arma do fugitivo. Sob a mira de um revólver, o MEDINA negociou a libertação da refém e a rendição do criminoso. Esta experiência em sua carreira deu origem a um elogio por ATO DE BRAVURA em seus assentamentos, mandado publicar pelo comandante do BPChoque, na ocasião, tenente-coronel DELMAR DE ÁVILA LEAL. 

Ainda nesta Unidade Operacional, o oficial em tela, se destacou no comando de tropas designadas para conter rebelião no Presídio Central de Porto Alegre, onde se sobressaiu em extraordinário episódio em que encontrando os presos amotinados, antes de ingressar nas galerias rebeladas, orou com a tropa de choque, em voz alta, fazendo a oração ecoar no presídio, levando os presos a se acalmarem e, em seguida liderando uma negociação exitosa de rendição, sem o uso da força. 

Em sua ficha de relevantes serviços prestados a comunidade, lemos inúmeras manifestações de associações de bairro, diretores de escola e pessoas elogiando sua atuação como policial militar, sempre enaltecendo sua educação e profissionalismo com todos. Igualmente, bem quisto por colegas de farda, temos incontáveis manifestações de oficiais e praças que habitualmente expressam seu reconhecimento pela satisfação de trabalhar com o tenente-coronel MEDINA, desde seu ingresso na Corporação. 

Oriundo da Força Aérea Brasileira, onde prestou serviço militar no QG do V COMAR, em 1984, na cidade de Canoas, destacou-se como soldado padrão do Esquadrão de Polícia da Aeronáutica, de onde saiu com Diploma de Honra ao Mérito. Sempre voluntário e estudioso também conquistou excelente relacionamento com o Exército Brasileiro através do CMS (Comando Militar do Sul) e do Colégio Militar de Porto Alegre, como resultado de sua colaboração com a história militar e produção de periódicos impressos. 

Desde cadete da Brigada, o MEDINA demonstrou que além da vocação militar, também tinha talento para as letras, sem descuidar-se de proclamar sua fé em Deus, cultuando e sempre difundindo virtudes cristãs. Fundou o jornal “O Espadim”, em 1987, órgão de divulgação das realizações do corpo de alunos oficiais da Academia de Polícia Militar do RS. Em 1988, editou Brigada em Revista, publicação alusiva a turma de Aspirantes 1988 e história da BM, da qual faz parte. Em 1990 publicou um livro historiando os 50 anos da Sociedade Acadêmica do Curso de Formação de Oficiais. Foi diretor da Revista Unidade, publicação de assuntos técnicos de Polícia Militar, durante mais de dez anos (Anos 90). 

Em 1997 quando servia no Comando de Policiamento da Capital foi responsável pela criação e publicação de três edições de um Manual da Brigada voltado para o cidadão porto-alegrense. Em 1998 foi um dos responsáveis pela fundação do Correio Militar do Sul, órgão de divulgação oficial das atividades do Comando Militar do Sul. No ano 2000, como diretor do Museu da BM, publicou o livro “Museus do Rio Grande do Sul”, obra de grande repercussão na mídia, tratando sobre o acervo de todos os museus do Estado. 

Esta trajetória literária levou o oficial em tela, colaborador emérito do Exército, a ocupar, merecidamente, uma cadeira na Academia de História Militar Terrestre do Brasil, presidida pelo coronel do Exército Brasileiro, CLAUDIO MOREIRA BENTO, onde representa nossa Corporação, na cadeira que leva o nome do prócer coronel HÉLIO MORO MARIANTE, de saudosa memória. Oficial arrojado e com visão de futuro também esta entre os sócios fundadores da Associação dos Oficiais da BM e do SICREDIMIL (Cooperativa de Crédito dos Integrantes da Brigada Militar). AROLDO MEDINA, um humanista por natureza, exerceu todas as funções inerentes a um oficial de carreira da Brigada. Admitido na Brigada Militar, em 17 de fevereiro de 1986, depois de passar por rigorosa seleção e disputado concurso que incluía vestibular da PUC-RS onde foi aprovado para o CFO (Curso de Formação de oficiais), ingressando na Academia de Polícia Militar como cadete da BM, se destacando entre seus pares. 

Declarado aspirante a oficial, em 18 de novembro de 1988 foi orador de sua turma e, ao deixar a APM foi designado para servir no 11º BPM, reconhecida unidade de polícia aguerrida, perante toda corporação. No 11º BPM, o MEDINA teve o seu batismo de fogo. Deparando-se com um veículo furtado, os criminosos que haviam roubado um posto de gasolina e capturado um frentista como refém, abriram fogo contra a guarnição policial da qual fazia parte, empreendendo fuga, sendo acompanhados, alcançados e presos. Do 11º BPM o oficial foi transferido para o 9º BPM onde serviu em três diferentes ocasiões como tenente, capitão e major. 

No 9º BPM (unidade operacional em que serviu mais tempo) igualmente, se destacou no comando de pelotão e de companhia, na preleção que costumava fazer para os soldados e graduados, nas paradas diárias de rendição do serviço, sempre colaborando na formação de novos alunos soldados que tinham grande estima pelo seu instrutor de História da BM, Comunicação Oral e Escrita e Direitos Humanos, matérias que ministrou, regularmente, em vários outros cursos de formação de praças e de oficiais da Corporação, ao longo da sua carreira na ativa. 

Serviu ainda no 1º BPM, Destacamento Especial da Restinga, Departamento de Ensino, Instituto de Pesquisa da BM, Defesa Civil do Estado (2003/2006), Estado Maior (2007), Departamento de Logística e Patrimônio (2009/2010), Corpo de Bombeiros da BM (2012/2013), Departamento de Saúde (2014) e, atualmente, encerra sua carreira no Gabinete do Comandante Geral da Brigada Militar, onde exerce a função de chefe da nossa Secretaria Executiva e chefe da Assessoria Parlamentar do Comando da Corporação. 

Como assessor parlamentar tem assistido o Comando com posições bem contextualizadas no cenário político estadual, demonstrando conhecimento e domínio de assuntos governamentais. No trato com deputados, prefeitos e vereadores que procuram o Comando trazendo demandas relacionadas a segurança pública afeta a BM, o oficial em tela tem sido protagonista de elogios constantes dos citados atores, ao seu trabalho parlamentar de reconhecido cavalheirismo e nível intelectual. 

Creio que podemos nos atrever a sintetizar a trajetória de realizações deste oficial, em palavras que refletem bem o seu caráter: probidade, camaradagem e justiça. Assim te avalio, pois, tive o privilégio de servir contigo no 9º BPM. 

Desejo AROLDO que sejas feliz em tua nova jornada, ao lado da tua filha NATÁLIA de quem tens tanto orgulho e de outros familiares e amigos. Vais para a reserva de cabeça erguida. Podes sair com a certeza do bem realizado e do dever cumprido. Almejamos que não te ausentes do nosso meio. Temos muitos desafios pela frente e contamos com a tua ajuda. Sabes que combateste o bom combate e a despeito de inúmeras vicissitudes que enfrentaste na tua carreira, sempre nos brindaste com sábias palavras e uma conduta exemplar, guiada por tua reconhecida humildade, não te afastando nunca do teu ideal de cadete. Foste e continuaras sendo para todos nós, uma inspiração de homem de bem e de coragem. 

DEUS esteja sempre contigo e com todos nós, nos abençoando, iluminando, protegendo e nos concedendo vida longa com muita saúde e paz.  

Quartel do Comando Geral da Brigada Militar, Porto Alegre, 12 de maio de 2015.


ALFEU FREITAS MOREIRA – Coronel QOEM
Comandante Geral da Brigada Militar


Publicado no Boletim Geral da BM nº 089 de 14 de maio de 2015. (NBG nº 3956/2015)



Nenhum comentário:

Postar um comentário