sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Brigada Militar: polivalente.

"Prefeitura pedirá apoio a PMs para atuarem como motoristas de ônibus em Porto Alegre" foi o título da chamada da reportagem publicada hoje emhttp://zerohora.clicrbs.com.br/rs/geral/transito/noticia/2014/01/prefeitura-pedira-apoio-a-pms-para-atuarem-como-motoristas-de-onibus-em-porto-alegre-4405743.html

Ao longo do dia presenciei algumas pessoas estranhando a Brigada ser cogitada para dirigir os ônibus, em função da greve dos rodoviários que agita a capital. Não precisei ir muito longe para descobrir um PM que dirigiu ônibus em Porto Alegre, no final dos anos 80, em outra greve.

"Foi uma experiência e tanto. Eu era soldado. Tinha 28 anos, se não me falha a memória. O caminhão do Choque pegava a galera no 9º e no 1º BPM e, levava na Carris. Entravamos em fila para pegar os ônibus. Na saída, o largador botava uma placa no ônibus, com a linha que devíamos fazer. Eu peguei Glória/Embratel. Não tinha horário para largar. O ônibus lotava. Tremi a perna no lombão da Oscar Pereira. Torci para ninguém tocar a campainha. No meio da lomba, a campainha tocou... Superei! Parei e arranquei, sem deixar o ônibus ir para trás. Trabalhei dois dias. Foi muito bom. Gostei! Não houve incidentes. Nenhum apedrejamento. Era outra época". Relembrou o 2º sargento RR, CVMI no Departamento de Saúde da BM, Sérgio Eberhardt Sparremberger, 55 anos de idade, 31 anos de BM, onde ingressou em 08 de abril de 1983.

A Brigada é multi uso mesmo, como escrevi em meu artigohttp://obrigadiano.blogspot.com.br/2011/05/brigada-e-geni.html 


Aroldo Medina


Foto: PATRES, Porto Alegre (RS), 1998. Patrulhas Tático Especiais do Batalhão de Polícia de Choque da Brigada Militar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário