segunda-feira, 1 de julho de 2013

Grupo Dielo Segurança: acidente de trânsito.

Havia chegado em casa, depois de acompanhar o estado de saúde de minha mãe, no hospital Independência de Porto Alegre. Estava prestes a entrar no banho, por volta das 15 horas e 30 minutos,
quando minha filha informou que meu vizinho havia sofrido um acidente de trânsito, na frente de nossa casa. Fui até o local para ver se podia auxiliar em alguma coisa.

Wolodimyr Leibruk Neto, o "Guti", 31 anos, estudante e técnico em mecânica de veículos, de fato tinha sido atropelado pelo veículo Renault Sandero, placas ITU 2094, conduzido por Dante Carvalho Sune, funcionário da empresa Grupo Dielo Segurança. No momento do acidente, o Guti trafegava na rua Mato Grosso, próximo ao número 118, bairro Mathias Velho, em Canoas, sobre o seu skate motorizado.

Vendo que meu vizinho estava lesionado numa das mãos, peguei meu celular e liguei para o 190 da BM, informando o acidente. A Brigada não tardou em chegar. Logo que os PMs desceram da viatura prefixo 6234, me identifiquei para o 3º sargento George e o soldado Brito.

Ato continuo me dirigi ao condutor do Sandero solicitando que apresentasse sua versão dos fatos. O sujeito se alterou emocionalmente, tentando provocar uma discussão comigo.

Percebendo sua clara intenção de desqualificar-me como mediador do caso (são 28 anos de BM), imaginando que eu pudesse tomar "partido" do meu vizinho, recuei e dirigi a palavra aos PMs, orientando-os a aplicar, o que a lei determinava no caso em questão.

Imediatamente, acionaram a SAMU que veio rápido. Os técnicos de serviço na ambulância agiram com profissionalismo no manuseio da vítima, imobilizando-a. Logo depois colocaram o Guti na maca e o levaram para dentro da ambulância, seguindo para o HPS Canoas.

O sargento George e o soldado Brito identificaram o condutor, preencheram o documentação operacional, chamaram o guincho que levou o carro do Grupo Dielo e o skate do meu vizinho.

Fiquei, mais uma vez, muito satisfeito com o trabalho da BM e da SAMU, em Canoas. Foram exemplares.


Chamou minha atenção a indisciplina e o despreparo técnico e emocional do senhor Dante Carvalho Sune, funcionário do Grupo Dielo Segurança que deveria selecionar melhor seus representantes. Sua conduta no episódio relatado, confronta com o que se lê no site da Dielo: "A Dielo é uma empresa gaúcha que está no mercado há mais de 10 anos. Com uma equipe altamente treinada e capacitada... ".

Major Aroldo Medina

Um comentário:

  1. Skate não é nem se destina a ser meio de transporte.
    Veículos automotores destinados à circulação em vias públicas devem seguir o disposto na regulamentação legal correspondente, sem o qual estarão passíveis de apreensão.

    O referido skate, apesar de dispor de motor, não atende nem de longe as disposições legais, colocando em risco tanto quem o utiliza como os demais usuários da via pública.

    Então o sujeito se coloca inadvertidamente entre os veículos, e sobra para o cidadão que conduzia o carro.

    Se o sr. Dante reagiu com indignação, tem o meu apoio.

    ResponderExcluir