quinta-feira, 12 de novembro de 2009

BM em Canoas tem aula com prefeito Jairo Jorge

Tive a grata satisfação de receber convite para participar hoje, às 19 horas na ULBRA, em Canoas, de evento educacional organizado pelo Comando do CPM (Comando de Policiamento Metropolitano) e do 15º BPM.

O coronel Jorge Luiz Agostini e o tenente-coronel Carlos Roberto Bondan da Silva, dois líderes de reconhecida expressão intelectual na BM, convidaram o prefeito de Canoas, Jairo Jorge, para proferir uma palestra aos 161 novos alunos do Curso Básico de Formação de Polícia Militar. Após formados, deverão trabalhar em Canoas. Uma boa notícia para a cidade.

Em sua aula magna o prefeito Jairo Jorge destacou que vê a segurança pública como uma questão de Estado. O assunto deve ser tratado acima de governos. Entende como acertado o protagonismo do PRONASCI (Programa Nacional de Segurança Pública e Cidadania) desenvolvido pelo Governo Federal que chama os prefeitos para ter uma participação mais ativa na segurança do cidadão, na sua cidade.

O prefeito de Canoas falou das inovações em sua gestão. Criação do GGI (Gabinete de Gestão Integrada) que funciona como um centro técnico de elaboração de ações integradas na área da segurança pública. O gabinete reúne os atores estaduais e municipais para falar de questões afins no desenvolvimento de ações de defesa do cidadão. O trabalho é complementado por um “Observatório Municipal” que pesquisa, reúne e analisa dados relacionados aos indicadores presentes em questões de segurança pública.

Jairo Jorge destacou a importância para a cidade de Canoas receber os novos futuros policiais. Enfatizou a importância do trabalho da BM em Canoas e motivou os novos PMs a compreenderem sua responsabilidade neste cenário. Afirmou que seu papel como prefeito será assegurar a população de Canoas melhor segurança pública através da valorização do policial. Neste sentido, registrou que já estuda uma maneira de reforçar um programa do Governo Federal, o “Bolsa Formação” que paga para os policiais estudarem e se aperfeiçoarem como trabalhadores da área de segurança pública. Jairo Jorge quer pagar aos PMs que trabalham na cidade, uma segunda bolsa para que eles se dediquem ainda mais na defesa da comunidade canoense.

Antes de começar o evento sugeri ao prefeito, o desenvolvimento de um projeto na área habitacional, voltado aos praças que trabalham em Canoas, especialmente para os novos alunos que vieram do interior para trabalhar na capital, apenas com uma mala de viagem e muita coragem para enfrentar o custo de vida da cidade grande. O prefeito foi ágil. Imediatamente, acolheu a idéia e se dispôs a colocá-la em pratica. A julgar pelo bem que esta fazendo para Canoas, em apenas 10 meses de gestão, atrevo-me em dizer que o jovem prefeito irá surpreender muitos, em desenvolver mais este bom projeto para qualificar a segurança pública em Canoas.

Empolgado pelas idéias e determinação do prefeito, ao final de sua excelente palestra, mandei um cartãozinho para meu fraterno amigo coronel Agostini que coordenava os trabalhos, pedindo-lhe “dois dedos” de tempo para fazer uma breve locução. Ganhei um “balde de água fria”. O coronel não me concedeu a palavra. O protocolo da cerimônia não previu “meu entusiasmo”. Reveses que aqueles que se imaginam ainda idealistas como eu, estão acostumados.

Eu só queria dizer que havia apreciado muito, como cidadão que mora há 35 anos em Canoas, a iniciativa do Comando da BM na Região Metropolitana em ter tomado iniciativa tão louvável, integrar numa aula realmente magna, o prefeito da cidade com os novos alunos em formação.

Também queria ter podido contar que naquele mesmo auditório, há 15 anos atrás, eu havia sido empossado como presidente do Diretório Acadêmico da Faculdade de Comunicação Social da ULBRA, quando estudava jornalismo nesta Universidade. E que no ato desta posse depois de eleito, revelei aos meus colegas da comunicação que eu era brigadiano. Foi o mesmo que dizer que eu era leproso. Um silêncio geral tomou conta do auditório e depois de alguns segundos, um colega no fundo gritou: “Votamos num porco”!

Depois de desarmar o espírito de alguns colegas, fizemos a partir daquele dia, uma gestão integrada, como o prefeito de Canoas está fazendo, sem preconceitos e muito trabalho. No final da gestão, meus colegas defendiam um segundo mandato, bem cientes e conscientes de que eu era um policial militar da ativa da BM. Mas entendi que havia feito a minha parte e passei a presidência para outro colega.

Aquele auditório despertou-me esta reminiscência saudosa que quis compartilhar com todos ali presentes, como um exemplo de cidadania, assim como uma homenagem a democracia e aos líderes que nos oportunizavam um encontro com nossas consciências.

O próprio prefeito em sua apresentação evocou a importância da democracia e ainda nos ajudou a compreender nossos tropeços nela ao lembrar que o Brasil em seus 500 anos de existência, ainda não viveu 50 anos de democracia continuada. Exortou-nos ainda, o prefeito, a pensarmos que outrora conjugávamos idéias de SEGURANÇA X CIDADANIA quando deveríamos introduzir o estudo como: SEGURANÇA E CIDADANIA, com uma idéia de adição representada pela conjunção aditiva "E" e não idéia de confronto, representada pela letra "X" de versus. Grande pensamento! Um único simbolo sob o ponto de vista semiótico, pode fazer muita diferença.

Creio que esta aula do prefeito, naquele auditório, com os atores ali presentes, com mais esta pequena história, formaria um bom conjunto de informações úteis a formação dos novos alunos. Será que fui inconveniente ao pedir permissão ao professor para participar da aula com um comentário, na condição de um empolgado aluno assistente?

Por fim, compartilho com os generosos visitantes desse espaço que ainda tenho esperanças de que os homens que se debatem por ideais possam ser melhor compreendidos pelas autoridades que nos governam e comandam. Que Deus ilumine a todos nós e nos proteja nessa caminhada da vida.

Um grande abraço a todos, Aroldo Medina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário