quinta-feira, 24 de março de 2011

Salvamento Internacional


Vendo o noticiário da TV veicular a mais recente consequência do desastre no Japão, a contaminação da água em Tóquio e de alguns vegetais pela radiação vazada de sua Usina Nuclear rachada pelo terremoto, ocorreu-me a idéia da criação de um organismo permanente de "Salvamento Internacional".

Desastre como da usina nuclear de Fukushima deve acender um grande sinal de alerta na comunidade internacional. Na verdade, creio que isso já ocorreu. O Mundo precisa estar unido e melhor preparado para uma pronta resposta a acidentes dessa magnitude.

Trabalhei 4 anos na Defesa Civil do Estado do Rio Grande do Sul (2003/2006). No período constatei a vulnerabilidade de nosso sistema de resposta a desastres que precisa de uma melhora considerável em sua infra-estrutura, formação e treinamento de pessoal. Deixei como legado, a criação de um sistema de informações sobre desastres ocorridos no Estado do RS e o próprio trabalho desenvolvido pela Defesa Civil do Estado.

O organismo que imaginei vendo o noticiário, é uma espécie de Defesa Civil Internacional.

Da mesma forma que potências mundiais como os Estados Unidos, França e Grã-Bretanha formam uma coalizão sob a chancela da ONU para defender o povo líbio do desastre de origem humana conhecido por Muammar Gaddafi, podiam se unir para liderar um movimento planetário e criar a International Civil Defence, ICD.

O órgão multinacional de natureza permanente, teria uma base em cada um dos continentes, com efetivos operacionais fixos de pronta resposta e capacidade de mobilizar cientistas, com autoridade técnica e equipamentos de alta tecnologia, para agir mediante solicitação do país afetado, em casos como da usina nuclear Fukushima no Japão, ou do recente caso dos mineiros soterrados no Chile e em tantos outros casos sililares acontecidos e que ainda vão acontecer.

A própria ONU pode gestar em seu corpo esta idéia, assim como a própria constituição de um fundo com seus países membros para custear a futura ICD.

A série de TV dos anos 60 Thunderbirds é precursora nesta concepção.

Major Aroldo Medina

Nota: ilustra a postagem um helicóptero Westland Sea King de busca e salvamento da Royal Air Force (RAF) do Reino Unido.
(Foto: UK MoD / Crown)
.

Um comentário:

  1. Penso que a criação desse organismo permanente de "Salvamento Internacional" é de extrema necessidade, porque precisamos estar melhor preparados para estes desastres de grandes proporções que causam impactos mundiais, ameaçando a sustentação da vida de seres humanos, animais e vegetais.

    O desastre na usina atômica do Japão não afeta apenas os japoneses, mas sim todos os países ao seu redor. Isto justifica a criação urgente de uma organização internacional permanente para dar uma resposta imediata, a um problema dessa magnitude, como sustenta meu pai.

    A “ICD”, reunindo pessoas de grande conhecimento e inteligência do mundo todo, pode dar uma pronta e eficiente resposta a ameaças gigantes. O dia que esse órgão se tornar uma realidade, irá prevenir catástrofes ainda maiores.

    Concordo que os líderes atuais de Estados Unidos, França e Inglaterra tem todas condições morais, científicas e políticas para levar adiante esse grande projeto de proteção de toda humanidade. Confio, especialmente, no presidente Barack Obama para dar o "pontapé inicial" nessa partida.

    ResponderExcluir