terça-feira, 27 de março de 2012

A jornada de um homem.


Esta história começa dia 04 de dezembro de 2011, um domingo. Acordo de manhã cedo e sinto que o meu braço esquerdo esta dolorido. Olho para ele e tenho uma surpresa. Ele está inchado, mais escuro e bastante rígido.

Acompanho minha família até o litoral norte do RS, numa viagem de lazer, imaginando que as alterações do braço irão passar. Até o final da tarde, nada de melhora.

Na Free Way (BR-290), voltando à capital, rumo direto para o Pronto Socorro de Porto Alegre. A fila de espera é grande no HPS. Resolvo ir até o Hospital da Brigada Militar, onde sou prontamente atendido.

O médico suspeita de trombose e determina minha baixa. O relógio marcava 22 horas. Só saio dali três semanas depois. A trombose é confirmada na veia sub-clávia do lado esquerdo, através dos exames realizados. A ecografia mostra uma obstrução de 12 centímetros. O tratamento se baseia em injeções na barriga, mais de cem, de enoxaparina, um anticoagulante.

Investigando a causa da trombose, os exames encontram uma pedra na vesícula, confirmam que estou com diabetes (300 mg/dL) e ainda descobrem um nódulo na tireóide. Passo a tomar então, um monte de remédios.


Três semanas depois de sair do Hospital da BM, estou caminhando no centro de Porto Alegre. Entro na galeria do Rua da Praia Shopping e, olhando a vitrine de uma banca de revistas, a reportagem de capa da Isto É, chama minha atenção. Compro a revista e leio sobre "As cirurgias espirituais de João de Deus".

Ai começa a jornada que passo a contar, a partir de hoje.

Aroldo Medina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário