quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Países Árabes em Canoas



Uma delegação de países árabes chegou ontem ao RS, para iniciar uma avaliação das potencialidades de nosso Estado para receber investimentos da comunidade árabe e muçulmana. O roteiro de trabalho começou hoje pela manhã, no plenário da Câmara Municipal de Canoas, com um seminário organizado pela Prefeitura de Canoas, aberto pelo vereador Nelsinho Metalúrgico (PT), presidente do Legislativo Municipal.

Os líderes árabes e muçulmanos presentes destacaram a hospitalidade do povo brasileiro, a convivência harmônica e pacífica entre os povos de diversas etnias que habitam o Brasil e a tolerância religiosa aqui existente. Expressaram seu respeito a fé cristã e enalteceram o profeta Maomé em sua fala, pedindo suas bençãos sobre nós.

O seminário teve prosseguimento à tarde, na sede da Secretaria Municipal da Cultura, onde o prefeito Jairo Jorge (PT) proferiu palestra apresentando o perfil da cidade de Canoas aos visitantes. Jairo Jorge mostrou-se um anfitrião preparado, falando de improviso, demonstrou habilidade na oratória que cativou os integrantes da comitiva, sendo interrompido por aplausos várias vezes. Após o prefeito, palestrou o senhor Eduardo Sampaio, diretor do Departamento de Promoção do Agronegócio do Ministério da Agricultura, versando sobre aspectos da economia brasileira aplicada a sua pasta.

Ahmed El Helw, presidente do Banco Makaseb, maior banco privado dos Emirados Árabes, com sede em Dubai, foi direto em sua fala. Historiou que os países árabes tem sua principal base de negócios no Brasil, instalada no Estado de São Paulo, atualmente. Afirmou concreto interesse na expansão destes negócios no RS e garantiu que a receptividade que sentiu em Canoas, coloca o município em vantagem.

Revelou Ahmed El Helw que os países árabes poderão investir no RS, desde que hajam incentivos fiscais definidos pelos governos locais, para o estabelecimento dos empreendimentos árabes e muçulmanos. Definiu que são passos importantes para as cidades e o próprio Estado se habilitarem a esses investimentos, a existência de projetos pilotos, créditos disponíveis (incentivos) e que o local destinado a abrigar o empreendimento deve ser "um lugar de investimento", qualificação esta atribuída pelo poder público.

A delegação formada por representantes da Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Bahren, Egito, Líbano e Líbia era ainda composta pelos senhores, Imran Mhomed, mestre em ciência política e relações internacionais, Sheickh Khaled Taky Eldin, representante da Federação das Associações Muçulmanas do Brasil, Moumtez Hachem El Orra, diretor comercial da General Colchões, estabelecido em São Paulo, Mohammad Azzazzy, representante da organização islâmica Haramein al Sharafeini, responsável pela administração das mesquitas sagradas de Medina e Makka, Khaled Taleq El Deen, teólogo, Alli Ahmad Majdoub, dirigente da área educacional muçulmana no Brasil, Abdulhakim Alzubaidi, representante do Grupo Emirates, Daniela e Ayala Anwar, assistentes culturais.

Outro ponto de convergência, além das falas de integração dos povos, houve com a questão palestina. Líderes do PT presentes, defenderam a criação do Estado da Palestina, posição, igualmente, assumida de forma pacífica pelos árabes e muçulmanos visitantes.

Os trabalhos prosseguem amanhã, no Canoas Parque Hotel, a partir das nove horas da manhã, com uma rodada de conversações com empresários da Região Metropolitana e Vale dos Sinos.

Na foto, dirigente do Banco Islâmico MAKASEB, com sede em Dubai, Emirados Árabes, senhor AHMED EL HELW, expõe critérios de investimento da comunidade árabe e muçulmana, no Brasil.

Foto: divulgação Prefeitura Municipal de Canoas, Ireno Jardim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário