sábado, 23 de janeiro de 2010

BM no cinema repercute em ZH e DG




Zero Hora e o Diário Gaúcho de hoje, veículos populares do Grupo RBS, registraram a ida dos alunos do 9º BPM ao cinema, no dia de ontem.

Em reportagens diretas, destacaram o objetivo da inédita atividade cultural: despertar a consciência dos alunos para a vida em equilibrio com a natureza, mediação de conflitos pela palavra entre as pessoas e o fortalecimento da idéia de serem vistos como soldados do meio ambiente, da paz e da democracia.


Texto:
Aroldo Medina.

Reportagem de Zero Hora

3 comentários:

  1. É um filme maravilhoso, vibrante e que tomou 14 anos da vida de uma pessoa que quer passar para a humanidade uma mensagem muito importante, a necessidade imperiosa do ser humano respeitar o meio em que vive, o planeta terra. O filme mostra claramente a ganância humana que em nome de obter mais energia, destrói uma civilização em outro planeta. Sem dúvida, a natureza ainda impera sobre a tecnologia, no entanto é uma pena que o homem ainda não se tenha dado conta, pois exemplos não faltam: deslizamento de terra na Ilha Grande/RJ, terremoto no Haiti, queda da ponte em Agudo/RS etc...Parabéns Maj Medina, pelo trabalho.

    ResponderExcluir
  2. Avatar é uma super produção do ano de 2009, mas este é o fato a ser menos considerado sobre o filme.
    Durante a exibição desta magnífica projeção somos, por diversas vezes, levados a refletir sobre a humanidade.
    É muito "engraçado", ver vários dos problemas que temos hoje como racismo, ganância, a busca por mais poder, etc.
    Interessante é que vemos uma raça altamente pura e amante de sua flora e fauna lutando com unhas e dentes (neste caso arcos e flechas) contra seres "humanos" que não são apenas altamente capacitados para a guerra, mas altamente equipados.
    Pergunto-me então, como eles lutam sem medo da morte para proteger aquilo de mais valioso pra eles (e convenhamos, é realmente valioso)enquanto nós apenas tomamos o que achamos que é nosso, passando por cima de tudo e de todos!?
    Era uma batalha perdida para os "humanos", pois quem luta com o coração não pode ser derrotado.
    Me emocionei diversas vezes durante a projeção e consigo associá-la a mim. Gostaria de ver nosso planeta mais harmonioso, pensando mais no futuro, mas não um futuro tecnológico e sim um futuro de lindas matas, proteção aos animais e aos menos favorecidos, menor interesse capital e sim um maior interesse moral, etc.

    Se você está lendo isto e ainda não assistiu ao filme, não perca tempo; Este é o tipo de filme que nos faz pensar na seguinte questão:

    Estamos evoluindo para o lado certo, ou estamos "involuindo" ?

    Parabéns pela iniciativa Major Medina, precisamos de mais oficiais como o Senhor.

    Ricardo de Castro

    ResponderExcluir
  3. Seu Castro e dona Clarisse, o senhor e a senhora, são, de fato, grandes soldados da Brigada Militar, muito dignos da farda que usam. A sociedade clama por seres humanos como vocês. Transpiram sensibilidade e inteligência, além de serem profissionais do mais alto gabarito técnico. "Eu vejo vocês!" Um abraço fraterno, major Medina.

    ResponderExcluir