segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

TRENSURB 25 ANOS



O TRENSURB este ano faz 25 anos. É difícil imaginar a vida de milhares de pessoas transportadas diariamente sem o trem. Antes do trem, os ônibus no eixo Porto Alegre, Canoas, Esteio, Sapucaia, São Leopoldo, andavam super lotados, nos horários em que os trabalhadores iam ou vinham do serviço. Viajavamos como gado.

25 anos depois da sua instalação, os trens da TRENSURB, estão bem conservados. Foram fabricados no Japão. Percebe-se que os japoneses fizeram esses trens para durar muito tempo.

A administração e os funcionários do TRENSURB também estão de parabéns. Mantêm os trens, a linha e as estações muito bem cuidadas e conservadas. A limpeza é boa e o povo é relativamente educado. O "relativamente" é por conta da sujeira que expressivo número de usuários do sistema lançam junto das estações. Raramente se vê depredações. Quando ocorrem a administração trata logo de consertar. Esta pronta iniciativa evita novas depredações.

O que pouca gente deve lembrar é quem mandou construir nosso TRENSURB. Lembram? Foi o general João Batista de Oliveira Figueiredo, presidente da República Federativa do Brasil. Para mim, o general Figueiredo era uma pessoa muito boa. Eu era adolescente na época. Simpatizava com ele. Não o julguei quando deixou o cargo e pediu para as pessoas o esquecerem. Como esquecer de uma pessoa que nos deixou uma obra de tão boa qualidade e utilidade como o TRENSURB?

Outra idéia que me assalta quando penso no TRENSURB é que em vez de falar em "trem bala" no Rio Grande do Sul, no eixo Porto Alegre, litoral norte do Estado (RS), eu construiria algo mais simples e barato (comparado a um trem bala). Construiria uma linha 3 do TRENSURB de Porto Alegre até Torres, com estações em Osório, Tramandaí, Capão da Canoa e Torres. Tenho certeza de que seria uma viagem de 50 minutos daqui até Osório, bem tranquila e com uma paisagem super legal.

Parabéns TRENSURB e a todos os seus funcionários! Vida longa. Que possas estar sempre cada vez melhor entre nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário