terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

A banca do Vanderlei. BR 386, Km 273.


Retornando à Porto Alegre de Passo Fundo pela BR 386, resolvi comprar um pote de mel quando vi aquelas tendas de beira de estrada. Quiz o destino que eu parasse justo na banca do Vanderlei. Vanderlei Portella dos Santos, 38 anos, é um tendeiro simpático que vive na beira da BR 386, no quilômetro 273, município de Fontoura Xavier.

Parei a viatura da BM, desembarquei e logo veio me atender de sorriso largo, braços abertos, super hospitaleiro. Perguntei se o mel que estava à venda era puro. O Vanderlei saiu correndo para buscar três colheres. Uma para mim, outra para o sargento Ariel e outra para o sargento Barros. Pegou um dos potes, tirou a tampa, alcançou-me a colher e disse, com muita convicção: "- Prova!". Tive que rir com a sua prestatividade. Provei e aprovei o mel.

Fui até a viatura e voltei com uma câmera de filmagem. Passei a fazer um pequeno documentário sobre a tenda do Vanderlei que ao ver que eu estava filmando, ficou eufórico. Passou a correr de um lado para o outro, sem saber o que fazer. Passei a entrevistá-lo e o pessoal da sua família presente. Até quase matei de susto o cachorro do Vanderlei.

Enquanto filmava, pisei no rabo do pobre cachorro que saiu gritando! Sai atrás dele para ver se estava bem. Felizmente, o "Chapolin" não sofrera mais do que um susto.

Na hora de pagar o mel, o Vanderlei me deu o pote de presente dizendo que era pela filmagem. Recusei. Tirei R$ 12,00 do bolso e alcancei para o tendeiro. Não houve Cristo que fizesse ele aceitar o dinheiro. É presente, disse ele. E ainda me deu mais uma lingüiça caseira e um mogango grande.

O mínimo que posso fazer é dizer que foi um grande prazer tê-lo conhecido, assim como seus familiares. Sua esposa, dona Maria de Lourdes Bachaman, o sogro e o seu funcionário Francisco Pedroso dos Santos, um caboclo de 70 anos que não aparentava a idade que tinha.

Quem quizer ser bem atendido, comprar um produto de qualidade quando passar pelo Km 273 da BR 386, em Fontoura Xavier, é só parar na banca do Vanderlei, também conhecido como o quiosque das rodas de carroça ou o tendeiro da casa laranja.

Neste lugar eu garanto: o cliente será sempre muito bem servido!

Major Aroldo Medina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário