quinta-feira, 12 de abril de 2012

Casa da Sopa - Dom Inácio de Loyola - Abadiânia.


Caminhando pelo centro de Abadiânia, em 23 de março de 2012, encontrei a Casa da Sopa, também conhecida como Casa da Alimentação. Fiquei impressionado com a estrutura do prédio. A porta estava aberta. Entrei e fiquei admirado a beleza do lugar. Tudo muito limpo e organizado.


Pedi informações a uma senhora que estava numa cozinha anexa a um grande salão decorado com figuras sacras nas paredes e mobiliado com mesas e bancos adequados para refeições. Maria de Fátima Lobo, 48 anos, assistente administrativa, recepcionou-me de modo hospitaleiro, sendo muito prestativa e gentil nas respostas as minhas perguntas. Não demorou, caminhávamos pelas instalações da casa e Fátima me explicava os detalhes do seu funcionamento.


A Casa da Sopa, como o lugar é conhecido, em Abadiânia, funciona como uma "Central de Assistência Social" a população carente da cidade, prestando seus serviços de maneira, totalmente gratuita. Serve café da manhã de segunda a sexta feira, a partir das 07:00 horas, para qualquer pessoa que entre na casa e deseje fazer a refeição.


Toda terça, quarta e quinta-feira é servida uma sopa de almoço, das 10:30 às 15:00 horas. Fátima estima que são atendidas uma média de 800 a 1000 pessoas, todos os dias e lembra que o lugar também recebe a visita de caravanas e excursões de peregrinos que viajam em ônibus fretados até a Casa de Dom Inácio de Loyola.


Além de refeitório, a Casa da Sopa também funciona como um centro de recebimento de doações de roupas, calçados, alimentos, material escolar e brinquedos. As roupas passam por triagem e são selecionadas para serem lavadas e passadas e ou consertadas quando necessitam de reparos. Após estarem adequadamente limpas e organizadas são doadas a pessoas carentes. O material escolar, calçados e brinquedos são administrados da mesma maneira.

Trabalhei na Defesa Civil do Estado do RS, exercendo função de comando, diretamente ligado ao gabinete do governador Germano Rigotto, no período de 2003/2006. Assisti em quatro anos, centenas de municípios em situações de emergência causadas por desastres naturais. Nossa missão era assistir pessoas desabrigadas ou desalojadas por tempestades, vendavais, enxurradas, alagamentos e tantos outros agentes causadores de destruição e, não raras vezes, de morte. Pessoas que as vezes perdiam tudo o que tinham. Roupas, colchões, cobertores, lona, alimentos e remédios eram as primeiras demandas a serem atendidas. As prefeituras ficavam sobrecarregadas. O Estado e os órgãos de assistência social públicos e de natureza filantrópica mobilizavam-se para dar uma resposta imediata e adequada as pessoas carentes de tudo.


Um ano na Força Aérea Brasileira, 22 anos de serviço policial militar e 4 anos na Defesa Civil do Estado do RS, como oficial da ativa da Brigada Militar, nunca vi nos meus 27 anos de carreira pública, lugar tão organizado e limpo como a Casa da Sopa em Abadiânia, mantida pela Casa de Dom Inácio de Loyola e o médium João de Deus. A Casa da Sopa serve de exemplo para qualquer organização semelhante de natureza pública ou filantrópica.


Visitando o lugar, tive a impressão de estar numa loja Shopping Center. Seus administradores e funcionários estão de parabéns. São dignos de menção honrosa, até porque não vi, em nenhum lugar, nem mesmo na internet, propaganda do lugar. O trabalho da Casa da Sopa é caridade pura.

Aroldo Medina

Nenhum comentário:

Postar um comentário