segunda-feira, 2 de abril de 2012

Seu Madruga aderiu a carreta no RS.


O agricultor Augusto de Mattos Trajano, 67 anos, natural de Sombrio, em Santa Catarina, veio de "mala e cuia" para o Rio Grande do Sul. Faz apenas dois anos que aderiu a tradição dos carreteiros.

Catarinense carismático já conquistou o respeito da gauchada. A consideração é recíproca. Seu Madruga, como é conhecido no meio dos carreteiros fala: "- É uma satisfação vir aqui como catarina e me misturar com os gaúchos. Vocês são gente muito boa".


A carreta de Arlindo Trajano, 22 anos de trabalho agrícola, morador da Estrada Amadorim, parada 82 da Faixa de Taquara (RS 020), em Gravataí, conduzida, calmamente, pelas estradas do RS é puxada pelo "Segredo" e o "Brinquedo". Os fortes bois, com três anos de idade, são da raça Índio Brasil e são chamados carinhosamente assim pela família do seu Madruga, desde que nasceram.

Aroldo Medina.

Aroldo Medina

Nenhum comentário:

Postar um comentário